Sábado, 15 Dezembro 2018

lulapre

 

A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, em janeiro de 2018, que lhe rendeu o status de “ficha suja” e o impediu de concorrer nas eleições de outubro, pode ser a primeira de várias outras.

Em janeiro de 2019, será prolatada a sentença do processo sobre o sítio de Atibaia, onde Lula é acusado também de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O pedido de liberdade impetrado pela defesa de Lula referente à condenação no caso do triplex do Guarujá, que se baseia em parcialidade do juiz Sergio Moro, poderá ser julgado ainda esse ano, na 2ª turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O problema é que com a saída do ministro Dias Toffoli e o ingresso da ministra Carmem Lúcia na 2ª turma, é bem provável que arrumem uma prisão domiciliar para o ex-presidente.

Também, nesta sexta-feira, 23 de novembro, a Lava Jato lançou a sua 56ª fase, que apura o superfaturamento na construção da sede da Petrobras em Salvador, na Bahia, reduto do lulismo, onde o PT ganhou o governo do estado e os dois senadores. Dentre outros, acusa-se o PT de receber parte da propina da Odebrecht e da OAS por meio de seu ex-tesoureiro, João Vaccari Neto.

Na mesma sexta-feira, 23, um juiz federal de Brasília aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff, os ex-ministros da Fazenda Antonio Palocci e Guido Mantega, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A acusação é de formação de organização criminosa, no caso que ficou conhecido como o “quadrilhão do PT”.

Ainda, se isso não bastasse, tem o processo do outro apartamento que fica no mesmo andar no edifício em que Lula reside em São Bernardo do Campo, e o processo do terreno para a futura sede do Instituto Lula, em São Paulo.

A Operação Lava Jato continua de vento em popa, preparando mais ataques não só ao PT, na medida em que pode caracterizá-lo como organização criminosa e impor a sua extinção, mas criminalizando toda e qualquer resistência popular aos planos privatistas e entreguistas do governo golpista de Bolsonaro/ Paulo Guedes.

Essa triste realidade demonstra a situação de decadência final de Lula e do lulismo. O PT, como conhecíamos até hoje, acabou. Agora, nada mais é do que um aparato eleitoral sem apelo popular, uma vez que quem realmente tinha apelo de massas era o ex-presidente Lula.

 O Lulismo engendrou um grupo mais de direita, que o superou

A situação atual do PT está marcada pela divisão interna. O setor mais à direita da cúpula partidária, para vencer a disputa interna pelo controle do aparato do PT, jogou com a destruição do partido para destruir Lula e o lulismo. A tendência “Mensagem ao Partido” se consolida como a maior corrente e controla o aparato partidário.

Lula sempre teve uma posição política “moderada”, de conciliação de classes, num projeto parlamentar eleitoral. Desde a fundação do PT, a corrente majoritária, “Articulação dos 113”, lulista, sempre defendeu a posição mais à direita no partido.

No início, essa burocracia era ligada à classe operária, de onde surgiu. Mas com a conquista de cargos no parlamento e no Estado burguês, se operou um giro à direita, pelo menos desde 1988, com a conquista da prefeitura de São Paulo.

A partir daí a burocracia petista foi se afastando da classe. E esse processo teve como ponto de inflexão a vitória na vitória eleitoral do PT em 2002, que fez com que o PT integrasse de vez o regime burguês, como principal player. A direitização e integração ao regime produziu uma nova direita no PT.

E hoje, essa nova direita petista, que foi engendrada pelo lulismo, agora derrota e supera o lulismo. Essa tendência “Mensagem ao Partido” se construiu ligada diretamente ao aparato do Estado burguês, agregando intelectuais burgueses, parlamentares carreiristas e uma gama de oportunistas de direita.

A “democracia como valor universal”

Mas esse processo já vinha de antes, desde as teses impulsionadas pelo grupo de Tarso Genro, a “Nova Esquerda”. A corrente, na época, propunha renegar a estratégia do Socialismo pela estratégia da “Democracia como valor universal”. Ou seja, abandonar a luta dos trabalhadores contra a patronal e pela construção do Socialismo, na esteira do giro à direita das organizações dos trabalhadores como fenômeno mundial a partir da queda do Muro de Berlin e do fim da URSS.

No início da década de 1990, a burocracia dos “Estados Operários Burocráticos”, se transformou em classe proprietária. Ao mesmo tempo, toda a esquerda mundial capitulou à ofensiva imperialista neoliberal e à campanha de que “o socialismo morreu”. E abandonou as aspirações de luta da classe e priorizou os conchavos nos parlamentos burgueses.

No Brasil, com os governos do PT, esse processo se potencializa e a tese da “Democracia como valor universal” passa a ser dominante na esquerda.

O longo caminho do golpismo dentro do PT

Essa corrente se articulou a partir de 2006, após o processo do Mensalão com a condenação de José Dirceu, com um discurso de ética na política e valorização da democracia burguesa. E cresceu qualitativamente nos governos de Dilma Rousseff.

Pressionou para que se aprovasse a legislação de exceção, em consonância com os interesses norte-americanos, como por exemplo:

- A lei das organizações criminosas

- Lei antiterrorismo

- O instituto da delação premiada

- Prisão após condenação em 2º grau, ou a execução da pena antes do trânsito em julgado da sentença penal condenatória, que é um absurdo jurídico completamente inconstitucional.

E essa legislação aprovada pelos governos petistas é hoje a base do arcabouço jurídico do golpe.

Essa “tendência” que derrotou o lulismo e hoje controla o PT, tem como principais dirigentes: Tarso Genro, Dilma Rousseff, Fernando Haddad, José Eduardo Cardozo, Aloízio Mercadante, Paulo Teixeira e inclui também a tendência Democracia Socialista (DS), dentre outros, e tem ligações estreitas com o imperialismo, a Lava Jato, o Poder Judiciário e o Ministério Público.

Foram estes que aceitaram o Impeachment de Dilma sem dar o combate, para logo depois, em novembro de 2016, fazer coligações com os partidos golpistas nas eleições municipais. Dessa forma legalizaram o golpe quando aceitaram a deposição de um presidente eleito com a desculpa de “pedaladas fiscais”.

Foram eles que, em 2017, não impulsionaram nenhuma luta popular, e pressionaram para que se conduzisse todo o processo para o campo institucional.

E, por fim, trataram a questão da defesa do ex-presidente Lula com abordagens meramente jurídicas, promovendo recurso em cima de recurso ao Judiciário Golpista. Uma atuação meramente teatral, pois já sabia-se do resultado negativo de antemão.

Golpe interno contra Lula

Em abril de 2018, essa ala direita pressionou para Lula se entregar à Polícia Federal, mesmo sabendo que seria impossível um Habeas Corpus. A rendição vergonhosa, sem luta, se deu no sábado, 7 de abril, para impedir que a resistência crescesse e perdurasse até quarta-feira, 11 de abril, quando seria julgado o “cumprimento de pena após decisão de 2ª instância”. E o ministro Marco Aurélio adiou o julgamento, que não se deu até hoje.

Durante o decorrer do ano de 2018, esse grupo não fez campanha para Lula, mas mesmo assim Lula estava em primeiro lugar nas pesquisas. Não obstante, a “Mensagem ao Partido” pressionou para que não se levasse a candidatura de Lula até o fim. Mesmo com o aval da ONU!

E em 11 de setembro, em conluio com a Justiça Eleitoral, impôs a candidatura de Haddad em detrimento da de Lula, antes do prazo. Esse conchavo fica claro quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), antes de julgar a candidatura Lula, já tinha aprovado Haddad como vice. Uma manobra para evitar que se apresentasse um outro vice e todo o acordo fosse por água abaixo.

E qual era o acordo? Que Haddad fosse para o segundo turno e entregasse a eleição para Bolsonaro. A contrapartida seria a blindagem dos membros da “Mensagem ao Partido”, em relação às perseguições políticas. Também a autorização para que funcionasse como oposição consentida, integrada ao regime, e de confiança do imperialismo no caso de ter que assumir o governo durante uma crise social.

O PT morreu. Por um verdadeiro partido operário revolucionário

Por isso, hoje, o setor lulista do PT, aquele mais ligado ao movimento dos trabalhadores, que controla a CUT, está numa situação desesperada pressionada entre o governo golpista e a nova direção mais à direita, que venceu a disputa interna contra Lula e dirige o partido.

Pior ainda é que este setor sindical está tão afastado das suas bases operárias que não cogita da opção de se voltar para o movimento de massas para defender sua condição de sobrevivência política. Assim, só resta capitular e se integrar cada vez mais à nova orientação, abertamente pró imperialista.

O lulismo acabou. O PT acabou. Nasce um novo partido já totalmente degenerado, com a missão de ser a ala esquerda do regime bolsonarista. Mais do que nunca se escancara a crise de direção revolucionária do proletariado. Mais do que nunca se faz necessária a construção do verdadeiro partido operário revolucionário, que conduza as lutas dos trabalhadores rumo à vitória sobre os patrões e seu sistema capitalista.

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa