Quarta, 24 Outubro 2018

rachaduras

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist, com a foto de Bolsonaro com o título "A última ameaça da América latina". Essa matéria é fundamental porque não foi publicada por qualquer revista. Foi publicada por um dos dois principais porta-vozes da especulação financeira mundial, a revista The Economist que atua junto com o jornal Financial Times. 

O imperialismo sinaliza o abandono de Bolsonaro

Qual a importância dessa matéria? Por que ela deve ser analisada com cuidado? Porque demonstra que o imperialismo não está seguro em relação ao apoio aberto a Jair Bolsonaro. As candidaturas no Brasil, devido à crise política, são todas candidaturas de crise. O imperialismo comprou a candidatura Bolsonaro, vale dizer, comprou a candidatura de Paulo Guedes, que é o economista que tem como objetivo aplicar ataques fortíssimos contra os trabalhadores. É o "Chicago Boy", da escola de Chicago, um neoliberal que quer privatizar absolutamente tudo o que ainda resta de público no país e acabar com todos os direitos dos trabalhadores.

Isso é o que o imperialismo quer. O único problema é o efeito colateral dessa política, porque pode incendiar a América Latina. Pode disparar as tendências revolucionárias em toda a região e, principalmente, num país com a importância do Brasil. O espectro político de conjunto está em grande crise. Todas as candidaturas são de crise. Desde a candidatura Bolsonaro, de extrema direita, até a candidatura de Guilherme Boulos, que seria a esquerda dos partidos integrados ao regime, passando por Ciro Gomes, Haddad, Marina, sem falar nos outros.

Analisando a candidatura Bolsonaro, vemos que a imprensa golpista é muito suscetível às variações de humor do imperialismo porque é diretamente controlada por este. Dessa forma, passou imediatamente a refletir a posição da revista The Economist abaixando um pouco a bola de Bolsonaro , Paulo Guedes e general Mourão. Começaram a se estabelecer algumas críticas também entre os analistas de proa da Globo, como Miriam Leitão e Merval Pereira, e de todos os outros, porque atuam como se fossem um batalhão do exército a serviço do imperialismo.

Na Folha de São Paulo do dia 21 de setembro aparece o histórico das votações de Bolsonaro que mostra que nos últimos 13 anos todas elas foram extremamente fisiologistas e, portanto, esse ultraneoliberalismo de hoje é uma novidade. Era sempre o voto fisiológico quando se tratava de aumentar o gasto público, quando se tratava de conceder melhores condições para os militares e para o funcionalismo público,etc., que fazem parte da base eleitoral de Bolsonaro. 

Declarações polêmicas de Paulo Guedes e do general Mourão

O problema fundamental da candidatura Bolsonaro é que avança, mas com um enorme grau de rejeição e, usando uma linguagem mais popular, tem uma "queimação de filme" total.  As declarações de seu candidato a Ministro da Economia, Paulo Guedes, tem sido um show de horrores, uma pior que a outra. Por exemplo, quando fala que tem que dar superpoderes para os partidos para que a partir daí as votações não sejam feitas por deputados, mas sejam feitas por acordos entre partidos, por cima do simulacro de democracia que temos no Brasil.

Numa reunião com a SECOVI, Sindicato da Habitação de São Paulo, Paulo Guedes chegou a sugerir a criação de um imposto nos moldes da CPMF, ou seja, aumentar os impostos nas transações financeiras, um pouco diferente do que Trump fez, de isentar os ricos. Além disso, fala em privatizar tudo, em retirar todos os direitos trabalhistas, etc.

Por outra parte, o general Mourão faz declarações fascistas, tipo cachorro louco, como, por exemplo, chegou a dizer numa entrevista que as mães e avós que criam os filhos em áreas carentes acabam virando fábrica de elementos desajustados, que tendem a ingressar no narcotráfico.

O general Mourão disse na Globo News que não haveria condições para uma intervenção militar no momento, mas na sequência admite a possibilidade de um autogolpe. Ou seja, caso o Executivo, o Legislativo e o Judiciário solicitem às Forças Armadas que assumam o poder, essas o fariam!  As "pérolas" se acumulam, como por exemplo, que uma nova Constituição deveria ser realizada não por uma Assembleia Constituinte, mas por um Conselho de Notáveis como a Constituição realizada pela ditadura militar.

A última pérola do general Mourão foi uma declaração em palestra realizada na Câmara de Dirigentes Lojistas de Uruguaiana, RS, de que o décimo terceiro salário e o abono de férias são “jabuticabas brasileiras” que só fazem aumentar o custo do trabalhador aos empresários.

Isso tem levado à disparada da rejeição contra Bolsonaro que, segundo os números oficiais, estaria em 46%, muito acima da rejeição de, por exemplo, Haddad que, também sobre os números oficiais, estaria em 30%.

Apoio à ditadura militar

Enquanto isso, as próprias loucuras de Jair Bolsonaro, que até na revista The Economist aparecem claras, como o apoio a conhecidos torturadores e assassinos como o coronel Brilhante Ulstra, como a apologia à ditadura militar, etc., são destacadas como fator de extrema desestabilização do regime.

Recentemente surgiu a notícia do reconhecimento de um diplomata brasileiro, de direita inclusive, que foi assassinado pela ditadura militar na segunda metade da década de 1970, porque iria denunciar um monte de detalhes relacionados com a corrupção na construção da hidrelétrica de Itaipú.  Houve uma disputa entre setores que queriam chegar a um acordo com os russos, num modelo de financiamento que já tinha sido aplicado  na construção da represa de Assuã, no Egito, e outros setores ligados ao imperialismo alemão e à Siemens.

Houve muita corrupção envolvida e quando o embaixador José Jobim estava prestes a delatar, principalmente em cima da abertura política que o general Ernesto Geisel tinha promovido, é assassinado pelos setores mais de direita. Então, essa é a "beleza" de ditadura que Jair Bolsonaro defende.

Candidatura Haddad: conciliação de classes e capitulação

No outro polo do espectro político, o PT aparece como o canalizador eleitoral do polo mais esquerdista, mas o detalhe é que é um polo apenas aparentemente radical, porque o programa de Fernando Haddad, por exemplo, é completamente burguês e totalmente capitulador.

Não denuncia o golpe, não denuncia a Lava Jato, não defende a libertação de Lula que está preso com todo o atropelo das leis. Declarou, inclusive, que como presidente da República não iria anistiar Lula. Não denuncia o papel do juiz Sergio Moro que interveio contra um desembargador da segunda instância do TRF4, num episódio lamentável, para evitar a concessão de liberdade a Lula.

Segundo Haddad, Lula afirmou taxativamente que não quer ser indultado porque agora, supostamente, contrariando as suas próprias declarações, estaria confiando nessa justiça golpista. Sem contar toda a questão relacionada com o próprio golpe de Estado, do poder Judiciário que agora controla os outros dois poderes e o rápido crescimento do papel das Forças Armadas.

Enquanto isso Haddad procura uma aproximação com o PSDB e não tem nenhum confronto com o desenvolvimento do golpe. Ele mesmo junto, com o próprio PT, se transformou numa engrenagem do golpe. Existem setores do PT que dizem que Haddad estaria traindo Lula. Temos que ver se isso é verdade. Obviamente que esse setor ao qual ele pertence é abertamente de direita, mas tem que verificar se aí não tem manobra do próprio Lula.

Lula já fez manobras e acordos com tudo que é de direita, com George Bush, com Henrique Meirelles, a quem queria colocar como ministro novamente quando o governo Dilma entrou em crise, etc. São todos cálculos eleitorais para manter os carguinhos.

A crise do centro do espectro político

Enquanto isso, o centro do espectro político está numa crise enorme. Tem a crise do PSDB, que não decola apesar de ter o maior tempo eleitoral. Tem a carta de FHC nesses dias, de desespero, tentando se apresentar como alternativa contra o PT e contra Bolsonaro. A própria candidatura Alckmin tenta trabalhar em cima da mesma política, num grau de direitização total, negando apoio ao PT no segundo turno, adotando uma pauta política mais de extrema direita.

Não devemos esquecer que a base do PSDB nesse momento é o "Centrão", o setor que se encontra na linha do golpe do imperialismo que, por sua vez, quer se livrar deste, por ser um elemento muito fisiológicos e caro e substituí-lo por elemento mais pró imperialismo.

O PSDB foi mantido no poder nas últimas duas eleições presidenciais, disputando o segundo turno, por meio de manobras de Marina Silva. Agora, ao que tudo indica, não vai passar ao segundo turno e deixará de ser o partido central do regime político brasileiro.

Ciro Gomes continua sendo mantido como alternativa, mas cada vez que avança um pouco recebe uma cacetada dos setores mais golpistas. Nesse momento foram as delações sobre Caixa 2 no governo de seu irmão no Ceará. Marina está numa queda brutal. Segundo a última  pesquisa do IBOPE caiu para 5%. Os outros candidatos estão num grau de crise violenta como Amoedo do Partido Novo, Meirelles do MDB, Álvaro Dias, e outros.

Também é interessante observar que Dilma Rousseff, em cima do acordo que fez para ser "apeada" do governo e manter os direitos políticos, o que é uma coisa extremamente rara, é a candidata favorita a senadora por Minas Gerais.

Existe certa disputa entre o PT e o PSDB em Minas Gerais para ver quem vai conseguir governar o estado. Tem toda uma série de denúncias contra Anastasia, que foi relator do processo de impeachment contra Dilma, e este é um elemento de primeira linha do PSDB. É tudo cálculo eleitoral.

E com o abandono do imperialismo da candidatura Bolsonaro, o mercado se inclina para a outra opção de confiança que é a candidatura Haddad, que já faz um movimento para capitanear parte do centro político num aglomerado policlassista mais de direita que o último governo Dilma, com acordos muito mais comprometedores e nocivos aos interesses da classe trabalhadora.

+ Política

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

Após a deposição do PT do governo em 2016, orquestrada pelos Estados Unidos e aplicada...

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

Geraldo Alckmin, ou Chuchu como já foi chamado, com seu nariz de Pinóquio, que nos...

A crise capitalista pelo mundo

A crise capitalista pelo mundo

Dia a após dia, a crise da economia capitalista mundial aprofunda e se manifesta nos...

O desemprego, o golpe e as eleições

O desemprego, o golpe e as eleições

A situação do Brasil é gravíssima devido o alto grau de desemprego. O desemprego não...

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa....

Programa de governo do PT favorece o golpe

Programa de governo do PT favorece o golpe

Nos últimos dias, vimos no site do PT que a cúpula desse partido divulgou um...

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

O avanço do imperialismo é totalmente extraparlamentar, para impor um governo duro, devido à crise...

O PT como um partido da ordem

O PT como um partido da ordem

O PT tem uma estratégia totalmente atrelada ao regime político e não ultrapassa em absolutamente...

A crise das eleições de 2018

A crise das eleições de 2018

A crise política no Brasil abarca o conjunto do regime político. Não é à toa...

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

O governo de Donald Trump se encontra cada vez mais numa aparente loucura total. Recentemente...

O imperialismo está pedindo água

O imperialismo está pedindo água

A decadência do sistema capitalista imperialista é monumental. A taxa de lucros dos monopólios, segundo...

Devorados pelo Judiciário

Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase...

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Qual é a relação entre o golpe de Estado em curso no país e as...

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

No domingo, dia 8 de julho, fomos surpreendidos com o ato de um desembargador do...

A política do imperialismo alimenta a crise

A política do imperialismo alimenta a crise

A política mundial é um reflexo da crise econômica, ela tem papel de responder essa...

Luta operária e sindical no Brasil  - Parte II

Luta operária e sindical no Brasil - Parte II

Para entender qual deve ser a tendência da burocracia para o futuro dos sindicatos devemos...

Nacional

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

19 Outubro 2018
Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu, e Bolsonaro (PSL), uma aposta do imperialismo norte-americano, ambos foram para o segundo turno da...

Haddad faz gol contra

18 Outubro 2018
Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno. É corrente que o segundo turno é considerado outra eleição, mas enquanto Bolsonaro manteve o...

Haddad, semeando derrotas

16 Outubro 2018
Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo à vitória de Bolsonaro. É possível ver nas entrevistas que tanto Bolsonaro como Fernando Haddad...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

05 Outubro 2018
Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de Bolsonaro, que culminou com o movimento #EleNão no sábado, dia 29 de setembro, com atos...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

01 Outubro 2018
Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia” brasileira quando derrubou a presidenta Dilma Rousseff, e que mesmo antes disso buscava um gerente...

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...