Sábado, 15 Dezembro 2018

golpe4

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na campanha contra o chamado "Mensalão". Devemos lembrar aqui que, no processo de transição do governo FHC para Lula, após Lula ter vencido as eleições de 2002, sobre o candidato tucano José Serra, Lula e FHC vão aos Estados Unidos para receber a benção do presidente norte-americano George Bush Jr.

A ideia era que o PT estivesse à frente do governo somente por um período. Para segurar as massas que já haviam demonstrado sintomas de que iriam se levantar, com o movimento grevista em ascenso contra os ataques que o governo FHC tinha aplicado contra os trabalhadores. Mas nas eleições de 2006 deveria perder para a direita. O que aconteceu é que mesmo com as denúncias do Mensalão o PT ganhou.

O golpe parlamentar do impeachment

Lula conseguiu conter a crise de 2008 por meio do emprego de amplos recursos públicos e venceu as eleições de 2010 de novo, com Dilma. Em 2012 começa uma nova campanha contra o PT, mas este consegue vencer a prefeitura de São Paulo. Em 2014, com Dilma, a crise é muito grande e a burguesia está dividida, inclusive a burguesia imperialista. Obama e Angela Merkel, a chanceler alemã, juntamente com setores da burguesia nacional apoiaram Dilma, com medo da desestabilização social.

Conforme a crise mundial se acelera e fica fora de controle para o governo Dilma, mesmo com as medidas neoliberais de Joaquim Levy, que não dá conta de segurar absolutamente nada, o país caminha para o buraco. A burguesia se unifica e promove o impeachment em 2016. Só que coloca uma quadrilha no poder e a crise só aumenta com o governo Temer. O país fica completamente fora de controle e à beira do precipício.

Junto com isso temos o aumento da crise no mundo inteiro, com a crise do neoliberalismo e a impossibilidade do imperialismo colocar em pé uma outra política alternativa. E é obrigado, em razão dos problemas que estão acontecendo em todas as regiões do mundo, a aplicar um forte ataque contra os trabalhadores. No Brasil e na América Latina, é onde mais rapidamente se pode aumentar a espoliação, lembrando que no capitalismo não tem roubo, são só negócios.

O imperialismo pretende usar o Brasil como modelo para a toda a América Latina e, para isso, precisa impor um governo muito mais duro. Tentou viabilizar um "outsider" para as eleições de 2018 como Luciano Huck, Joaquim Barbosa e a própria Carmem Lúcia, mas não deu certo devido ao grau elevado da crise política. Também pensaram em suspender as eleições, mas não deu certo.

A opção da burguesia por uma candidatura de extrema-direita

A situação vai se desenvolvendo numa crise ainda mais profunda até que chega num certo momento em que a direita e o imperialismo abraçam a candidatura de Bolsonaro. Esta é a candidatura de Paulo Guedes, um especulador financeiro brasileiro, um dos fundadores do banco BTG Pactual, envolvido em grandes manobras financeiras na época dos governos de FHC e ligado aos grandes especuladores financeiros nacionais. O general Mourão como vice seria o candidato perfeito para segurar a reação das massas contra os ataques brutais que as medidas que Guedes está preconizando irão colocar em pauta.

Paulo Guedes está querendo entregar tudo para o grande capital a troco de banana e retirar todos os direitos dos trabalhadores. Os militares já encamparam essa ideia. O próprio Mourão já declarou na entrevista que deu no BTG Pactual, que ele é a favor de privatizar tudo, apesar de ele ter se engasgado um pouco no caso da Petrobrás.

 Porque ficava muito ruim esquecer o tanto que essa empresa investiu para se converter no líder mundial de exploração e produção de petróleo em águas profundas. E entregar tudo isso a troco de nada para os monopólios de petróleo internacional é muito vergonhoso.

O general Villas Bôas, que é considerado como sendo democrático, interveio nesses dias pressionando nas eleições em cima de uma ameaça de golpe militar. Esse é o general mais “democrático” que temos no Brasil.

O problema dessa candidatura é o altíssimo grau de rejeição que, apesar de todas as manobras, a facada, etc., está acima de 40% e quase o dobro do grau de rejeição de todos os outros candidatos importantes que vem a seguir.

O crescimento de Haddad e a polarização com Bolsonaro

O que esperar para o primeiro turno das eleições? Há uma matéria da jornalista Miriam Leitão da rede Globo em que ela afirma o seguinte: o general Mourão seria a pessoa ideal para substituir Bolsonaro. E este levou uma facada em uma situação muito estranha, o que o colocou "fora do ar" durante todo o primeiro turno das eleições.

Então, há uma disputa entre os filhos de Bolsonaro e o general Mourão para ver quem vai representá-lo e, ainda, ver como vai ficar no segundo turno. Há uma pressão para que o papel dos militares fique mais evidente ainda.

Enquanto a direita mais fascistóide se unifica em torno de Bolsonaro e a direita mais centrista praticamente acaba ruindo, com o "centrão", o MDB e o próprio PSDB mal saindo do chão, temos também o papel de integração ao regime da esquerda.

As declarações recentes do presidente do PSDB Tasso Jereissati se auto criticando das ações que seguiram a política golpista de 2014 e 2015, rejeitando reconhecer o triunfo de Dilma nas eleições de 2014, desestabilizando o governo com pautas que não eram defendidas anteriormente, como a questão do fator previdenciário, etc., revelam que há a possibilidade dessa direita centrista se aliar no segundo turno com o candidato do PT. Este, ao que tudo indica, deve passar ao segundo turno, inclusive, orquestrado pelo próprio imperialismo norte-americano.

A candidatura de Marina Silva afundou e Ciro Gomes se mantém estável, por hora. Temos de lembrar que se trata de eleições supercontroladas. E que o imperialismo preferiria Ciro Gomes à Haddad, uma vez que para afundar Ciro bastaria aumentar as denúncias. Pois o controle absoluto das instituições dá condições para a ação golpista do judiciário afundar ou levantar uma das candidaturas. É o que está acontecendo agora, o Judiciário em conluio com Polícia Federal, com Ministério Público, com a imprensa golpista, eleva a campanha de uma candidatura ou reduz, com seu poder de fogo, uma outra campanha.

Um governo Bolsonaro é o plano A da burguesia

O que esperar para o segundo turno? Tudo está apontando, obviamente, que pode haver mudanças no cenário político e no plano golpista. O mais provável é que passe para o 2.º turno Bolsonaro e Haddad, e que se formasse dois grandes blocos, um pela direita mais fascista com Bolsonaro, Paulo Guedes e o general Mourão e o outro, dito mais democrático, com Haddad encabeçando uma aliança com outros setores, incluindo os próprios tucanos. O "Centrão" ficaria meio rachado nisso aí.

Nesse cenário, o que teríamos é, no mínimo, que o processo golpista teria direitizado por completo o regime. Teria colocado os militares num papel de preponderância muito maior fosse qual fosse o resultado. O que está em pauta, o que seria o script do imperialismo, é que Bolsonaro venha a aplicar uma grande derrota em Haddad e, com isso, ele derrotaria o regime político da Constituição de 1988 por inteiro.

Esse candidato que assumiria o governo sem alianças seria obrigado a criar uma base no Congresso, por meio de uma política mais fascistóide e iria preencher os ministérios de militares. Se esse Congresso não for direitista suficiente, não fizer acordos necessários para aprovar a pauta de Paulo Guedes, será mais fácil pressioná-lo e ameaçá-lo com um golpe militar, porque os militares já vão estar ali, atuando nos ministérios.

Seria o cenário ideal, inclusive legalizado com a derrota do conjunto do regime político. Então, essas declarações "loucas" que o general Mourão andou falando, de que uma Constituição não deveria ser feita com uma Assembleia Constituinte, mas sim deveria ser feita por sábios, como a Constituição da época dos militares, promulgada com um referendo totalmente manipulado, estaria em pauta também. Esse é o plano A do imperialismo.

O plano B da burguesia

Se alguma coisa falhar devido a um grande acontecimento no Brasil, com o movimento de massas se levantando ou um problema internacional, mesmo assim teríamos um governo do PT, totalmente tucanizado, com a pressão violenta do imperialismo, dos militares, da extrema direita bolsonarista e pseudobolsonarista.

O governo do PT seria quase que um governo da rainha da Inglaterra. Essa ideia de que vamos ser felizes de novo, de que vamos aplicar os planos de Lula, não é verdade, porque não tem espaço para tal.

Portanto, o que temos no geral é um script golpista bem montado pelo imperialismo que, obviamente, não dorme no ponto, mas que tem um grande abacaxi, que é fazer a economia funcionar. E a esquerda camufla tudo, não quer ver a realidade porque é pragmática, só está preocupada com seus próprios cargos. Por isso, chamamos a denúncia dessas eleições golpistas.

Pelo voto nulo contra o circo eleitoral golpista!
A resposta deve ser dada nas ruas!
Fora o imperialismo do Brasil e da América Latina!

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa