Quarta, 12 Dezembro 2018

lula fhc

Marx estabeleceu uma luta muito grande contra os setores oportunistas dentro do movimento operário europeu e mundial na época, principalmente contra o lasalleanismo, movimento encabeçado por Ferdinand Lassalle na Alemanha - ver Crítica do Programa de Ghota -  em que Marx demonstra a necessidade da ditadura do proletariado para uma transição ao comunismo, e contra o proudhonismo, movimento encabeçado por Proudhon que foi o pai do anarquismo na França e, colateralmente, contra Bakunin e outros. Sempre houve uma luta contra a infiltração no movimento operário de elementos a serviço do grande capital.

Na I Internacional isso ficou muito evidente o tempo inteiro, com os marxistas enfrentando as ideias e a política reacionárias dentro do movimento operário. Com a derrota da Comuna de Paris, em 1871, esses elementos, como sempre acontece numa época de refluxo, se fortaleceram e tentaram tomar a direção da  I Internacional o que acabou levando à sua dissolução em 1874. Posteriormente, o marxismo como ciência do socialismo operário, cresceu muito com a construção de grandes partidos de massas na II Internacional.

Na Alemanha houve um grande fortalecimento dos sindicatos e do partido socialdemocrata que nas eleições para a Câmara dos deputados, obtiveram 102.000 votos em 1871, em 1877 foram 493.000 votos, em 1890 esse número triplicou. Na Inglaterra, na década de 1880, havia um crescimento do movimento operário com importantes greves nos portuários e nos produtores de gás devido à crise causada pela perda  do monopólio inglês no mercado mundial.

Dentro desses novos partidos tinha também muitos elementos oportunistas. O principal deles foi Eduard Bernstein, membro do Partido Socialdemocrata alemão, que lutou por reformas dentro do capitalismo, negando a revolução socialista sob a justificativa de que as condições objetivas e subjetivas ainda não estavam maduras para serem postas em prática.  A ele se contrapôs Rosa Luxemburgo, teórica marxista polonesa, naturalizada alemã, afirmando que “entre a reforma e a revolução social existe, para a socialdemocracia, um vínculo indissolúvel. A luta pelas reformas é o meio; a revolução social é o fim”.

O embate dos marxistas contra o oportunismo se dava em todas as frentes e em vários países. Muitos ativistas acabavam cedendo à tese de que ainda não era o momento para por em prática o socialismo como, por exemplo, Alexandre Millerand, dirigente do Partido Socialista Independente francês que em 1899 aceitou o cargo de ministro da indústria no governo burguês de Pierre Waldeck-Rousseau, sob a justificativa de que teria de defender a democracia frente à ameaça bonapartista e monárquica. 

A partir da derrota da revolução na Rússia em 1905 abre-se um período de contrarrevolução e Trotsky assim descreve suas consequências: “Os marxistas viram-se obrigados a mudar suas táticas ofensivas por outras defensivas. Os esforços da ala esquerda do partido por levá-la a uma política mais ativa foram infrutíferos. O centro dirigente balançou mais e mais à direita, isolando a esquerda. O conservadorismo, curado dos golpes recebidos em 1905, se recuperou totalmente”.

A ala oportunista leva a socialdemocracia quase que como um todo à sessão dos bolcheviques na Rússia, para aprovar os créditos de guerra em 1914 – o apoio dos partidos socialistas e seus respectivos países à Iª Guerra -  levando em conta que lá, justamente, existiam os mencheviques e também o partido da Sérvia, que era um partido secundário.

Hoje o PT e seus satélites também têm uma política oportunista, totalmente integrada ao regime, o que ficou muito claro com a política de frente popular, em colapso, usada no 1º de maio. Nesse momento a luta do PT e seus aliados está focada na libertação de Lula, mas de uma maneira totalmente integrada ao regime burguês, por meio de assinaturas, por meio de internet, por meio de declarações dos deputados, por meio de algumas movimentações que não mobilizam nada. Em Curitiba não teve mais que alguns poucos milhares de manifestantes no dia 1º de maio o que é uma coisa ultra desmoralizante, que revela que a política de frente popular no Brasil já está morta no sentido político. São elementos totalmente integrados ao regime que estão atrelados à política de frente popular e confiam nas eleições golpistas. É uma política acabada, morta, natimorta.

No próximo período deverá haver um ascenso do movimento operário mundial e essa política entrará em colapso com certeza. Essa esquerda específica, que existe hoje em escala mundial, deverá ser totalmente ultrapassada. Dependendo do desenvolvimento da luta das massas poderá surgir uma outra esquerda, até oportunista talvez, mas essa esquerda que existe especificamente no Brasil de hoje, com o PT, está morta. Hoje o PT só não está morto porque o movimento operário está semiparalisado e porque ele tem vínculos com o capital e controla os aparatos. Seu vínculo com o movimento operário é cada vez mais decadente.

Para essas eleições nós temos de participar sim, mas chamando o voto nulo porque são eleições golpistas. Não devemos boicotar as eleições, e isso é básico, porque não temos força para isso, mas seja por dentro ou por fora, com candidatos ou não, devemos chamar o voto nulo. O problema de apoiar candidatos ou entrar numa dessas legendas é que essas já estão tão integradas ao regime e os seus graus de queimação são tão grandes que em qualquer ascenso operário fica difícil explicar isso. Quem não tem legenda e se meter, por exemplo, a entrar no PSOL ou coisa parecida, no PT, PCB, PCO, etc., faz uma política semi suicida. Mas a política de ainda apoiar as eleições essa sim é um suicídio total.

O papel da ideologia e da cultura

Segundo a esquerda integrada ao regime, principalmente a esquerda universitária, as análises de Marx estariam totalmente deslocadas de nossa época e precisariam ser desenvolvidas por meio de pensadores burgueses, basicamente acadêmicos, como Althusser, a escola de Frankfurt e todos os demais. O papel da ideologia seria absolutamente determinante. A luta deveria ser basicamente cultural. Não seria mais a luta pela organização da classe operária porque para a maior parte da esquerda, quase toda ela, a classe operária nem sequer existe. Seria uma coisa meio estranha porque existe a burguesia de um lado e do outro lado não existe nada como oposto.

Pela maneira como colocam as coisas demonstra que não usam a dialética. É uma esquerda que cada vez mais é contrarrevolucionária. Uma esquerda que adota de mala e cuia a ideologia da burguesia.

O materialismo histórico é o método de Marx para explicar o mundo e ele afirma que a classe operária sempre está vinculada à classe burguesa. Enquanto existir burguesia vai existir classe operária. Enquanto existir classe operária existirá burguesia. Essa é uma lei da dialética.

Por isso também, voltando ao Estado burguês, a luta não tem de ser uma luta cultural. Tem de ser uma luta pelo poder, inclusive porque o grau de controle do capitalismo pela burguesia é tão grande, principalmente nessa escalada golpista no Brasil e na Argentina, por exemplo, que a massa da população está totalmente alienada do poder judiciário, das eleições, das universidades, de tudo. Então a classe operária vai ser colocada em movimento de uma maneira meio selvagem, em cima dos ataques. O papel dos revolucionários é identificar nesses momentos de luta os setores mais avançados e agrupá-los num partido revolucionário para lutar politicamente, pelo poder político.

+ Política

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa