Sábado, 15 Dezembro 2018

confuso


A prisão de Lula e os acontecimentos da Síria com o bombardeio recente dos Estados Unidos, da França e da Grã-Bretanha representam em si uma parte de uma mesma política mundial.

O que nós temos no caso da prisão de Lula foi a comprovação da decadência absoluta da política de frente popular. Lula se encontrava no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e havia uma movimentação de setores da militância do PT para que ele não se entregasse e resistisse à prisão. O que Lula faz orientado principalmente pela ala direita do PT, principalmente pelo ex ministro da Justiça José Eduardo Cardoso? Se entrega à Lava Jato. Temos portanto uma frente popular em decadência. Tudo na vida nasce, se desenvolve, atinge sua maturidade e começa o período de decadência até morrer. Tudo na vida é assim e tudo na sociedade também.

A política do PT é uma política moribunda em dois sentidos. Para o movimento de massas é uma política de contenção, mas que está se enfraquecendo a passos largos depois que o PT assumiu o governo em 2003, pegando o bastão dos tucanos. Lula viajou aos Estados Unidos com a cúpula do PSDB, em 2002, para pedir a benção de George Bush Junior, dizendo que uma vez assumindo a presidência da República, que na realidade tinha como objetivo conter o estrago que os governos FHC tinham feito, ele iria manter todos os acordos impostos pelo imperialismo. O PT acelerava assim o período de profunda decadência, que tinha começado com o apoio, semi camuflado, às políticas neoliberais impostas por FHC.

A política de Frente Popular no governo

Os governos do PT conseguiram manter o controle social por meio de programas sociais, por meio do Bolsa Família, do FIES e, principalmente, por meio da contenção do movimento de massas que tinha como base a compra das lideranças. Nos governos Lula, foram comprados mais de 150 mil sindicalistas mediante cargos de chefia. A cúpula do MST (Movimento dos Sem Terra) paralisou as lutas por completo porque eles são petistas. O governo do PT mantinha  acordos com a UDR, a direitista União Democrática Ruralista, através de Kátia Abreu, por exemplo, que foi ministra da Agricultura e um dos elementos da direita mais próximos a Dilma Rousseff. Nessas condições, era impossível avançar na reforma agrária.

O Brasil estava sendo orientado em todos os acordos com o imperialismo a direcionar a economia à exportação de meia dúzia de matérias primas. Devido à queda do preço do minério de ferro e do petróleo, o País se dedicou a exportar soja, milho, algodão, café, suco de laranja e carne. É a volta do Brasil à época da Colônia, como, aliás, acontece em toda a América Latina e em todos os governos de Frente Popular.

O governo argentino da época dos Kirchner foi totalmente orientado à exportação de soja, basicamente, e do trigo. O segredo da Frente Ampla uruguaia, que agora também está sendo implodida pelo imperialismo, segue a mesma política regional. Quando o Uruguai sofreu a crise de 2002, como reflexo da crise argentina de 2001, começou a ser direcionado para a produção de soja e de eucaliptos. Foram abertas duas grandes indústrias de papel e celulose, e agora está sendo aberta uma terceira. O Uruguai passou a hipotecar seu futuro para se converter num grande deserto verde, garantindo a espoliação do País a serviço da especulação financeira internacional. Essa é essência da política de conciliação de classes da Frente Popular.

A crise material da política de Frente Popular

No Brasil, a política de Frente Popular começou a entrar em crise de maneira muito intensa a partir de 2012. Quando analisamos a política não podemos esquecer a crise de 2008, que foi profunda, estrutural. Ficou evidente que os mecanismos colocados em pé para conter a crise de 1974, que foram as políticas neoliberais, também entraram em crise em escala mundial a partir desse período. Anteriormente, aconteceram crises profundas mas parciais, como a crise do México, da Turquia, da Rússia, dos "Tigres Asiáticos", da Venezuela, da Bolívia, da Argentina, do Uruguai, etc.

A crise de 2008 foi um colapso capitalista mundial. O elo capitalista mundial mais fraco explodiu com as chamadas “Revoluções Árabes”. O imperialismo a conteve inundando o mercado mundial com crédito em cima de recursos públicos com o objetivo de manter a economia funcionando como base para a especulação financeira. Mas o grande problema é que não conseguiu elaborar uma nova política por causa do enorme parasitismo financeiro. O endividamento se generalizou, se tornou gigantesco, brutal, atingindo os Estados, as empresas e os indivíduos. Nos Estados Unidos, a título de exemplo, as dívidas dos estudantes alcançaram trilhões e passaram a se tornar um componente importante dos nefastos derivativos financeiros e também de contenção social. Os estudantes carregam dívidas altíssimas com os bancos; a maioria deles pela vida toda. O regime burguês como um todo começou a ficar extremamente fraco e com um problema endêmico, a queda recorrente da taxa de lucros que caiu gigantescamente. De acordo com a Revista The Economist, entre 2012 e 2017, a taxa de lucro mundial caiu em 25%.

A implosão da política de Frente Popular pelo imperialismo
 

Com o aprofundamento da crise mundial, a margem de manobra que o imperialismo tinha para sobreviver se estreitou sensivelmente. Era preciso continuar mantendo a taxa de lucro funcionando porque o grande capital não conseguia mais extrair lucro da produção ou construindo mais fábricas. Era necessário, principalmente, atacar a classe trabalhadora em todos os seus direitos, reduzindo brutalmente seus salários e retirando as conquistas que tinham sido concedidas para conter o movimento revolucionário após a Segunda Guerra Mundial, depois nas ditaduras militares do Brasil e da América Latina em geral, e com a crise dos governos FHC e Lula. Tudo o que a burguesia imperialista tinha concedido, agora quer tirar novamente para poder repassar os recursos para o grande capital, para manter a taxa de lucro. Não há nada moral nessa política que simplesmente repete, de maneira muito decadente, a mesma política de contenção material do movimento de massas que tem sido aplicada desde o início do século XIX.

Essa política aparece em escala mundial. O imperialismo não tem atacado de frente, brutalmente, os trabalhadores por medo da revolução; tem tentado ir comendo pelas bordas. Até que ponto vai conseguir manter essa política?

Conforme a crise capitalista tem acelerado, está colocado um novo colapso do capitalismo mundial para o próximo período. As crises tem se tornado recorrentes numa periodicidade aproximada entre sete e 10 anos. A última grande crise aconteceu em 2008. O grande capital mundial é obrigado a tomar uma série de medidas para estabilizar a taxa de lucro. Caso não o fizer, as grandes empresas quebram e o capitalismo acaba, o que é impossível que aconteça de maneira vegetativa. Os capitalistas são capazes de matar a própria mãe para manter os próprios privilégios .

A análise de Lenin de 1916, feita no célebre livro "O Imperialismo, Fase Superior do Capitalismo", está mais atual do que nunca. Desde o início do século passado, se abriu um período de guerras e revoluções, que representam as duas caras da mesma moeda. O imperialismo para manter o sistema capitalista funcionando precisa sobreviver ao ciclo de crises. Mas as crises atuais não são as crises do século 19, quando tudo voltava ao início depois da destruição das forças produtivas. Agora, a cada nova crise, a situação de domínio dos monopólios aumenta a necessidade inerente ao capitalismo de Estado de dominar de maneira mais dura, de controlar a ferro e fogo o Estado burguês. Sem o repasse brutal de recursos públicos, nenhuma grande empresa consegue sobreviver. O que está colocado é que as empresas não conseguem limpar a  área quando entram em crise e, cada vez mais, o capitalismo vai se enfraquecendo e necessitando de novas cirurgias, novas pontes de safena.

O regime burguês, que tem como gerente principal o Estado burguês, o qual seria a condensação da sociedade civil, se encontra em crise terminal que somente conseguirá ser superada por meio da revolução operária mundial. Para as frentes populares, o Estado está acima das classes sociais. Lula, o PT e a esquerda no geral confiam no Estado como árbitro de classe, o que, hoje em dia, não passa de um absurdo total. E no caso do Brasil, que é um país semi colonial, o cretinismo da esquerda burguesa e pequeno burguesa, que é capaz de matar a própria mãe para manter o seu lugar ao sol no regime burguês, aparece de maneira ainda mais patética.

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa