Domingo, 16 Dezembro 2018

petistas


As coisas devem ser analisadas como elas são, a política vai avançando conforme a evolução da economia, da luta de classes e da própria política. E o que temos é que o golpe atual é um produto da evolução política da etapa anterior, inclusive, e principalmente dos governos do PT, por exemplo, que foi quem aprovou no Brasil a Lei das Organizações Criminosas que é praticamente a mãe da Lava Jato, a Lei Antiterror. Quem barrou a Auditoria da Dívida Pública? Quem fez todo o tipo de negociata com a direita? Dilma, Lula, o PT. Então eles estão colhendo o que plantaram, e levando o Brasil à um Golpe de Estado. Quem deu poderes extraordinários aos Juízes, à Procuradoria Geral da República (PGR) e à Polícia Federal (PF)? Os governos do PT. Então o que está acontecendo é consequência direta destas liberalidades petistas, que com a política de conciliação de classes que se baseava em manter privilégios para a cúpula da burocracia estatal e da própria Frente Popular em acordos com o imperialismo, mantendo aqueles que já tinham sido impostos, enquanto deixava algumas migalhas para a população pobre. Mas o Brasil tem tantas desigualdades sociais e contradições tão profundas, piores que a de países como a Índia, que essas migalhas dadas como o Bolsa Família, Fies e outros fizeram uma grande diferença porque para um morto de fome receber 80 reais já é muita coisa.

A situação agora da evolução do golpe está se concentrando nas eleições de 2018 que devem acontecer sem a participação de Lula. A política do imperialismo é em primeiro lugar impedir essa candidatura e em segundo lugar que Lula seja o grande eleitor dessas eleições. Esses ataques contra Lula não tem nada de pessoal, no capitalismo tudo são negócios e, conforme o próprio Lula falou, que os grandes banqueiros nunca ganharam tanto como nos governos dele, o que já seria uma situação muito escandalosa, mas a outra verdade é que Lula conseguiu conter o ascenso do movimento de massas que começava a aparecer no início da década passada devido aos grandes ataques sofridos nos governos de Fernando Henrique Cardoso (FHC). Conseguiu isso sem usar a força e quando isso aconteceu foram casos muito excepcionais porque a política do PT, em geral, era de comprar as lideranças sindicais e dos movimentos sociais. Milhares de sindicalistas ascenderam ao primeiro, segundo e terceiro escalões do Estado e, a partir dos Ministérios, jorrou muito dinheiro para as burocracias dos movimentos sociais, a União Nacional dos Estudantes (UNE) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) que ficaram completamente paralisados. Então foi o próprio PT quem paralisou o movimento de massas. Isso é muito importante de ser dito, porque mesmo tendo a paralisia do movimento de massas no mundo devido às políticas neoliberais, com algumas exceções, como, por exemplo, as revoltas no Equador, Argentina, Bolívia e Venezuela na nossa região, as greves no início do governo Lula ele acabou contendo. Portanto a política de Frente Popular está na base da crise também, porque, justamente, impede o movimento de massas de se desenvolver e sem ele os ataques contra os trabalhadores ficam cada vez mais fortes na tentativa do grande capital de estabilizar a queda na taxa de lucros.

A política de frente popular é basicamente eleitoral, em aliança com setores da direita. No caso do PT, este tenta manter todos os acordos que o imperialismo impõe, mas gera algumas contradições. É claro que o governo do PT tinha contradições com o governo norte-americano, na política em relação à Cuba, aos BRICs, à Rússia, à China, na África, mas ele se valia dessas pequenas insatisfações que o imperialismo tolerava enquanto a taxa de lucro estava sendo retomada. Só que depois de 2012, quando começa a fracassar a política de contenção da queda da taxa de lucros em escala mundial esse espaço de manobra começa a diminuir e em 2015, ela fica muito reduzida, o que basicamente explica o impeachment de Dilma Rousseff.

A frente popular é uma política de conciliação de classes que no momento atual se encontra em uma etapa final, moribunda, e os seus representantes têm que ir muito mais à direita e aumentar a traição sobre os trabalhadores. Tanto é assim que os trabalhadores estão sofrendo enormes ataques e as centrais sindicais, principalmente a CUT e outras, o PT e demais partidos que seguem a política da frente popular, não estão mobilizando absolutamente nada. Dessa forma passou a reforma trabalhista, a PEC 55, a PLS 257, a intervenção militar no Rio de Janeiro. Não fizeram absolutamente nada porque o negócio deles são as eleições, os cargos no Estado, manter seus privilégios. Com a perda de muitas prefeituras nas últimas  eleições o PT começou a entrar em crise e com a pressão da direita essa crise ficou ainda maior e ainda há a pressão do lado da esquerda, que reage com uma série de greves que começam  a acontecer. Mesmo sendo greves parciais e todas essas sendo traídas pelas suas direções revelam que há uma pressão das massas no sentido de resistir. Por exemplo, na recém traída greve dos trabalhadores dos Correios, que foi deflagrada por quase todos os sindicatos mais importantes bastou o Tribunal Superior do Trabalho (TST) se impor que a burocracia imediatamente recuou, aceitando o que o TST determinou em relação à perda do Plano de Saúde. No fundo o que está em jogo é a privatização da empresa e é o que vai acontecer de maneira geral em todos os setores públicos, quando não for feita diretamente por meio das terceirizações. Recentemente um setor enorme dos Correios, os Operadores de Triagem e Transbordo (OTTs) foi extinto sendo que este é o coração da empresa. Então houve uma greve que tinha na base o descontentamento da categoria. Da mesma forma podemos ver greves nos setores como o da educação, como dos professores de Minas Gerais, Paraná, Rondônia, do Município de São Paulo, dos servidores da Universidade Estadual em Londrina, dos vigilantes em Brasília etc, ou seja, são greves parciais que apontam que há um descontentamento das massas, mas que estão supercontroladas, por enquanto. Estão contidas pela traição da burocracia e devido a recessão também, pelo medo ao desemprego.

A burocracia está numa política calhorda de entregar todas as greves porque ela está integrada, em escala mundial, ao regime capitalista, ela só pensa em cargos e eleição. No caso do PT estão muito preocupados em manter mesmo a existência do partido que poderia significar um enfraquecimento da burocracia centrista principalmente àquela ligada à frente popular. Então todos estes burocratas estão tentando salvar, não propriamente o Lula que está sendo entregue aos leões, mas seus próprios privilégios. Sem o Lula nas eleições, que é o mais provável que aconteça – se houver eleição – a disputa eleitoral pode ocorrer entre Ciro, Alkmin, Bolsonaro e alguém que venha por fora, ou seja entre candidatos muito fracos o que reflete a crise generalizada do regime político. O único candidato forte que existe neste momento é o Lula, mas o imperialismo não quer Lula porque ele é um político muito caro, portanto temos esses elementos centrais, a crise generalizada do regime e a canalhice da frente popular.

É importante observar que essa crise generalizada do regime ocorre em escala mundial. Por exemplo, na Alemanha recentemente o IG Metall, que é o maior sindicato de metalúrgicos da Europa Ocidental, com 2 milhões de filiados, fez uma greve que conseguiu a redução da jornada de trabalho para 28 horas semanais e o aumento de 4,3% nos salários, isso aconteceu porque há também o medo dos capitalistas de uma revolta operária. Na Espanha, está marcada uma greve no centro de distribuição da Amazon, isso demonstra que o movimento grevista começa a ser retomado pelos trabalhadores, ainda que de maneira parcial, com o imperialismo indo e vindo com uma série de contradições. Aqui no Brasil o movimento golpista está mais avançado do que em outros lugares do mundo. A questão da crise da política de frente popular está generalizando e na América Latina pode ser observada em todos os países em que existiu. No Equador, Rafael Correa foi colocado para escanteio pelo atual presidente Lenín Moreno, dando uma guinada grande à direita; na Colômbia a recente política de frente popular das Forças Armadas Revolucionárias Colombianas (FARC) foram completamente desmoralizadas numa votação desprezível tanto para senador quanto para deputado, e quem ganhou foi a extrema direita e o candidato do ex-presidente Álvaro Uribe, Iván Duque. No Uruguai acontece algo similar ao que houve no Brasil com acusações de corrupção na Administração Nacional de Combustíveis, Álcool e Portland (ANCAP); a Frente Ampla no Uruguai tinha um candidato mais jovem, Raúl Fernando Sendic, filho do grande dirigente dos Tupamaros, Raúl Sendic, que foi presidente da ANPAC, e que está sendo acusado em um esquema de corrupção na ANCAP, como o maior ladrão de todos os tempos. Dentre as acusações, uma bizarra, a de que ele teria comprado um colchão para dormir com dinheiro público. Então é uma verdadeira campanha da direita porque a verdadeira roubalheira não está aí, mas está, como,  por exemplo, no México por ter sido entregue a Petróleos Mexicanos (PEMEX) por 1% de seu valor. No Brasil a Petrobras está para ser entregue por 5% do valor. No Uruguai existe um movimento para transformar o país inteiro em plantação de eucaliptos, e soja transgênica para poder rolar a dívida pública. Na Argentina o endividamento provocado pelo governo de Maurício Macri, em pouco mais de 2 anos, cresceu mais de 20%, mais de $50 bilhões, mas com as manipulações com as letras do Banco Central Argentino, as LEBACS,  esse endividamento aumenta em mais uns $ 40 bilhões. É escandaloso. Nestes fatos é que encontramos o grosso da corrupção que é legalizada e aplaudida pelos meios de comunicação a serviço do imperialismo. No caso da Argentina a política de frente popular não existe mais de maneira direta no governo Macri ,que é um elemento da direita, mas existe indiretamente com o apoio do peronismo e do kirschnerismo. 

O movimento revolucionário continua paralisado mas temos que ver por quanto tempo. A traição da política de frente popular, integrada ao imperialismo no Brasil e no mundo,  ainda consegue deter o movimento de massa. Mas até onde esta situação pode ser levada?  As políticas neoliberais de deter a queda do lucro fracassaram, mas por quanto tempo conseguirão segurar o movimento? A crise continua avançando rapidamente, as crises cíclicas estão indo cada vez mais ao fundo do poço. A crise aberta em 2008 não se fecha e tende a ficar cada vez pior.

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 manifesto periferia capa.fw


Acorda Educador 0 capa