Segunda, 24 Setembro 2018

tortura

O regime político brasileiro atual se desmoraliza e abre caminho para a sua substituição por um regime mais duro, rumo a um golpe militar.

O golpe militar está se desenvolvendo. Neste momento, os militares aparecem como os garantes da imposição da nova etapa do golpe, que somente pode ser um regime bonapartista, por fora do parlamento, sustentado nos aparatos da burocracia estatal, a polícia e o Exército. Este poderá atuar na primeira linha política ou nos bastidores, como já acontece. As declarações do general Hamilton Mourão e de outros generais mostram que eles já têm um papel importante na política. Nenhum deles foi punido pelas declarações apesar do Regimento Militar proibir os militares da ativa de se envolverem na política. Nessas declarações, foi dito com todas as letras que ou bem o Judiciário conseguia conter a desmoralização do regime e colocava “os corruptos” na cadeia ou os militares iriam intervir. Essa intervenção deve ser interpretada como um golpe militar a la Castelo Branco de 1964. Os militares entrariam no governo, fechariam o Congresso, limpariam o STF (Supremo Tribunal Federal) e outros órgãos da Justiça, de alguma maneira, imporiam uma nova constituição e chamariam novas eleições, hiper controladas com um número de partidos políticos reduzido e abertamente pró imperialistas. Esse seria o script que poderá ser cumprido de maneira integral ou parcial.

Um novo Ato Institucional Número 5?

Neste momento, não está colocado um golpe de Estado fascistoide como o que foi dado em dezembro de 1968 com o Ato Institucional número 5, o AI-5, que acabou com todas as garantias institucionais e até com o próprio habeas corpus. Esta seria a quarta etapa do golpe, uma ação abertamente contrarrevolucionária que teria como objetivo conter o desenvolvimento das tendências revolucionárias.

Em agosto de 2016, foi consolidado o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff. A seguir, foi imposto o golpe do Judiciário, o “estado de exceção”, mesmo que de maneira contraditória, mostrando as limitações para controlar o regime. Por isso, o imperialismo impõe a terceira etapa do golpe, o bonapartismo, que ainda não seria a etapa fascistoide, com o objetivo de escalar os ataques contra as massas e conter pela força a inevitável reação.

O aprofundamento da crise capitalista mundial impõe ao grande capital a necessidade de atacar as massas. Em cima desse objetivo, ele é obrigado a endurecer o regime político.

O desenvolvimento do golpe de Estado acontece em cima do desenvolvimento da crise política do regime. Devido ao enfraquecimento e desmoralização do regime político atual o imperialismo busca colocar em cena os militares. E entenda-se bem: se trata da ala direita do Exército, a mais de extrema direita e ligada ao imperialismo.

A entrada em cena de maneira aberta pelos militares pode adquirir vários formatos em cima da campanha contra a corrupção. E “corruptos” são quem o imperialismo quer que seja corrupto. A política que o general golpista Castelo Branco tentou aplicar não conseguiu avançar, com a saída dos militares do governo, porque naquele momento havia um ascenso de massas que ele não conseguiu conter. Ele foi substituído em 1967 por um general ainda mais direitista, Artur da Costa e Silva, que ficou no poder até o seu falecimento em dezembro de 1969. O Ato Institucional Número 5, de dezembro de 1968, tinha como objetivo conter o ascenso de massas que tinha se aberto  e depois em 1968 como efeito do contágio da desestabilização política mundial, especialmente o chamado “maio francês”, que tinha na base a crise de 1967 a qual tinha acabado com a pacificação dos chamados “Anos Dourados” do capitalismo, inaugurada com o Plano Marshall em 1948. O General Garrastazu Médici encabeçou a Ditadura Militar no período mais truculento, mas tinha como base material o chamado Milagre Brasileiro, promovido por meio de um amplo programa de investimentos em obras de infraestrutura subvencionado pela larga liquidez financeira do início dos anos de 1970. Esse “Milagre” chegou ao fim com a crise mundial de 1974 que esteve na base da liquidação de todas as ditaduras militares com as quais o imperialismo norte-americano tinha infectado o mundo.

Uma caricatura do golpe de 1964

O desenvolvimento do golpe de Estado no Brasil aparece como uma caricatura do golpe de 1964. Hoje, o PT é uma sombra do que ele mesmo foi na década de 1980 e ainda uma sombra mais tênue do PCB (Partido Comunista Brasileiro), que controlava enormes sindicatos junto com o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) que estava no governo e que queria fazer as chamadas reformas de base, etc. O poder de contenção do movimento de massas, em cima dessas comparações, é muito pequeno, principalmente para conter um forte movimento de massas, já que hoje o PT se encontra totalmente atrelado aos aparatos ligados ao Estado com muito escassa militância de base. Por esse motivo, o imperialismo busca fortalecer os mecanismos de contenção por meio das baionetas.

Além da intervenção direta dos militares, que envolveria a necessidade de colocar em movimento nas ruas a pequena burguesia, seguindo os moldes do golpe contra Dilma Rousseff, há a alternativa do golpe militar avançar por meio da candidatura de Jair Bolsonaro, que já prometeu que se ganhar as eleições irá colocar vários ministros militares. O que ele poderia fazer? Poderia fazer, por exemplo, o que Jânio Quadros fez em 1961: ele mesmo provocar um auto golpe militar, que limparia o Estado dos “corruptos” que o impediam de governar, e a partir daí recompor o regime político no sentido abertamente pró-imperialista. Esta avaliação é muito importante porque coloca o cerne da questão que é: como fazer para recompor o regime político para dar conta das tarefas colocadas pela crise econômica.

O esgotamento da “frente neoliberal”

Os partidos “neoliberais”, como por exemplo FHC no Brasil, contaram com o apoio de uma “frente única neoliberal” que incluía a participação de todo o regime político, desde a esquerda burguesa até a extrema direita. O PT apoiou o governo de FHC a partir das Câmaras Setoriais impulsionado pelo mega pelego Vicentinho a partir do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo. A própria eleição de Lula em 2002, foi uma passagem de bastão de FHC, que se encontrava esgotado e enfrentava o início do ascenso do movimento de massas. O principal cabo eleitoral de Lula foi o próprio FHC, o que se comprovou com a ida de Lula com a cúpula tucana aos Estados Unidos, para pedir a bênção a esse verdadeiro elemento da extrema direita, George Bush Jr.

Hoje a formação de uma nova “frente única neoliberal” para impor uma nova onda neoliberal representa uma política falida. Ela conseguiu avançar na Argentina com o macrismo, mas deverá enfrentar forte desgaste, da mesma maneira que pode se ver no México, com Peña Nieto, na Colômbia, com Juan Manuel Santos, no Peru, com Kuczinsky, no Chile, com a Concertación e Sebastián Piñeira, e no Brasil com o governo Temer e o PSDB. Como ficou claro com as delações da JBS, em maio, o imperialismo avança, embora que de maneira contraditória, para liquidar os regimes políticos colocados em pé com o neoliberalismo, que se esgotou com o colapso capitalista de 2008. No lugar, busca impor regimes mais duros, de cunho bonapartista, por fora do parlamento e baseados na ditadura burocrático-policial com a participação em alguma medida do Exército.

A crise generalizada do regime político

O regime político de conjunto enfrenta uma crise histórica, em escala mundial, por causa do aprofundamento da crise social e econômica do capitalismo. A desmoralização do governo Temer, do Congresso, de todos os políticos e do STF é geral. A Procuradoria Geral da República se encontra paralisada. A própria Operação Lava Jato enfrenta dura crise como um dos principais instrumentos da extrema direita. Recentemente, apareceram as denúncias sobre a corrupção na Polícia Militar e no Exército. O capitalismo afinal das contas é capitalismo.

Parte da esquerda se confunde com a avaliação da situação política, que é realmente complexa. Um intelectual famoso, candidato ao prêmio Nobel, o professor Moniz Bandeira, levantou a bandeira de um golpe militar no Brasil porque aqui há muita corrupção. O problema é que quem está levantando o golpe militar no Brasil é a ala direita do Exército; uma ala hiper pró imperialista. A ala mais esquerdista do Exército, tem seus principais representantes na cadeia, a começar pelo vice almirante Otto, que é um idoso com 76 anos de idade, e que recebeu uma condenação de 45 anos de prisão, porque ele teria se envolvido em “corrupção” para fazer compras de algumas peças que somente se encontram no mercado negro, com o objetivo de converter o Brasil numa potência nuclear. Ele estava à frente da construção de Angra 3 e do submarino nuclear brasileiro, que é muito importante para defender o Pré-Sal brasileiro.
 

O papel da esquerda revolucionária

O contexto político atual aparece como muito negativo para a esquerda. Uma boa parte dela nem sequer enxerga golpe nenhum; está preocupada com as eleições de 2018, embora também exista a possibilidade dos militares virem a dar um golpe de Estado antes das eleições de 2018. Essa esquerda se encontra integrada ao regime político e portanto, tem se transformado numa esquerda anti revolucionária, ou para sermos mais específicos contrarrevolucionária.

Para a esquerda revolucionária a situação também é complicada devido à paralisia da classe operária mundial. Mas a situação política deve ser avaliada de maneira dialética, na totalidade, em escala mundial, com as contradições internas que estão na base do desenvolvimento.

A crise generalizada do regime político também coloca a crise generalizada dos mecanismos de contenção, a necessidade do grande capital partir para os métodos de guerra civil contra as massas, o que tende a exacerbar as contradições sociais.

Para o próximo período, a escalada dos ataques do grande capital irá colocar, inevitavelmente, em movimento a classe operária mundial. A onda grevista e de movimentações de rua e no movimento popular deverá passar por cima do sindicalismo burocrático e da esquerda oportunista. Esses movimentos serão espontâneos o que coloca a possibilidade da classe operária, e dos trabalhadores em geral, serem contidos, desmoralizados e até, em cima da movimentação da classe média apavorada pela crise, o grande capital conseguir avançar para impor o fascismo. Mas essas movimentações serão uma escola para o novo movimento operário e de massas, para os milhões de trabalhadores que não conheceram o estalinismo, o sindicalismo burocrático e a burocracia em geral. Se abrirá um celeiro que permitirá avançar a esquerda revolucionária rumo à construção do partido operário revolucionário mundial. O ritmo e as contradições envolvidas dependerá do desenvolvimento da crise do capital.

O papel dos marxistas hoje passa por se agruparem em torno ao programa revolucionário, desenvolver a política para o movimento de massas, fortalecer a imprensa como instrumento de organização, agitação e propaganda; e se preparar para atuar no próximo ascenso operário mundial.

+ Política

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

Após a deposição do PT do governo em 2016, orquestrada pelos Estados Unidos e aplicada...

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

Geraldo Alckmin, ou Chuchu como já foi chamado, com seu nariz de Pinóquio, que nos...

A crise capitalista pelo mundo

A crise capitalista pelo mundo

Dia a após dia, a crise da economia capitalista mundial aprofunda e se manifesta nos...

O desemprego, o golpe e as eleições

O desemprego, o golpe e as eleições

A situação do Brasil é gravíssima devido o alto grau de desemprego. O desemprego não...

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa....

Programa de governo do PT favorece o golpe

Programa de governo do PT favorece o golpe

Nos últimos dias, vimos no site do PT que a cúpula desse partido divulgou um...

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

O avanço do imperialismo é totalmente extraparlamentar, para impor um governo duro, devido à crise...

O PT como um partido da ordem

O PT como um partido da ordem

O PT tem uma estratégia totalmente atrelada ao regime político e não ultrapassa em absolutamente...

A crise das eleições de 2018

A crise das eleições de 2018

A crise política no Brasil abarca o conjunto do regime político. Não é à toa...

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

O governo de Donald Trump se encontra cada vez mais numa aparente loucura total. Recentemente...

O imperialismo está pedindo água

O imperialismo está pedindo água

A decadência do sistema capitalista imperialista é monumental. A taxa de lucros dos monopólios, segundo...

Devorados pelo Judiciário

Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase...

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Qual é a relação entre o golpe de Estado em curso no país e as...

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

No domingo, dia 8 de julho, fomos surpreendidos com o ato de um desembargador do...

A política do imperialismo alimenta a crise

A política do imperialismo alimenta a crise

A política mundial é um reflexo da crise econômica, ela tem papel de responder essa...

Luta operária e sindical no Brasil  - Parte II

Luta operária e sindical no Brasil - Parte II

Para entender qual deve ser a tendência da burocracia para o futuro dos sindicatos devemos...

A crise da direita e as contradições do golpe

A crise da direita e as contradições do golpe

  As ações golpistas, no Brasil, seguem no sentido do controle do regime político pelo...

A esquerda ornitorrinco e as eleições de outubro

A esquerda ornitorrinco e as eleições de outubro

Seria importante, neste momento, que a esquerda pudesse evitar fazer a repetição da história como...

Luta operária e sindical no Brasil

Luta operária e sindical no Brasil

Para contextualizar dialeticamente os sindicatos e a luta operária devemos analisar a partir do início...

Nem Lula transferindo votos salva a esquerda da crise

Nem Lula transferindo votos salva a esquerda da crise

  A situação nacional está marcada por uma enorme crise econômica que atinge o país...

Para os amigos as benesses da lei, para os inimigos o rigor da lei!

Para os amigos as benesses da lei, para os inimigos o rigor da lei!

  A “luta contra a corrupção” não é nada mais do que uma desculpa utilizada...

O STF no centro do furacão

O STF no centro do furacão

   Para avaliar em que ponto o golpe de Estado no Brasil se encontra hoje...

Na crise capitalista mundial: revolução cultural ou revolução proletária?

Na crise capitalista mundial: revolução cultural ou revolução proletária?

  A esquerda pequeno-burguesa promove a ideia de que a revolução seria feita pelo conhecimento,...

Contagem regressiva para a guerra mundial

Contagem regressiva para a guerra mundial

Após a crise capitalista mundial de 2008 as contradições interimperialistas começaram a aumentar, principalmente entre...

A Rede Globo e o FBI

A Rede Globo e o FBI

  Desde a crise de 2008 o mundo não e mais o mesmo, os grandes...

Copa do Mundo e Golpe de Estado

Copa do Mundo e Golpe de Estado

É absolutamente normal que a burguesia, principalmente sua ala direita, promova manipulações utilizando o futebol...

Voto Nulo nas Eleições Golpistas!

Voto Nulo nas Eleições Golpistas!

Estamos vivendo, hoje, no Brasil, um processo político de golpe de Estado. Apesar de que...

A Coreia do Norte e a crise mundial

A Coreia do Norte e a crise mundial

Para entender a crise geral que está aberta é preciso entender a evolução política mundial...

Estava cheia de si e dormiu

Estava cheia de si e dormiu

 A situação nacional ainda está marcada pela ressaca do movimento dos caminhoneiros. Aumentou o desgaste...

Nacional

Bolsonaro e os militares

18 Setembro 2018
Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich Hegel e que, depois, foi referendada por Karl Marx:  a História se repete, a primeira...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

17 Setembro 2018
Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL), marca o aprofundamento do processo do golpe de Estado.  Colocou em cena o general da...

Aos trabalhadores brasileiros

12 Setembro 2018
Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises econômicas da História. Não fomos nós trabalhadores que provocamos e sim os capitalistas, os quais...

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

03 Agosto 2018
A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa. Com a aproximação do prazo final para inscrições de candidatos ao cargo de Presidente da...

Devorados pelo Judiciário

20 Julho 2018
Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase que religiosa de confiança na Justiça burguesa. Porém, esse crédito na isenção dos julgadores brasileiros...

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...