Quarta, 21 Novembro 2018

haddadgolcontra


A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno. É corrente que o segundo turno é considerado outra eleição, mas enquanto Bolsonaro manteve o ritmo de campanha, Haddad mudou completamente a sua, e na nossa opinião, para pior.

No 1º turno, Haddad era Lula, usando a máscara de Lula, fazendo o “L” de Lula, visitando Lula em Curitiba, e assim, foi beneficiado pela transferência dos votos de Lula e chegou ao 2º turno.

Porém, no segundo turno, o setor mais à direita da cúpula do Partido dos Trabalhadores impôs um giro na campanha e em vez de aprofundar o diálogo com os trabalhadores, adotou a tática de afastar Haddad de Lula e do PT para tentar conformar a chamada Frente Democrática com os partidos tradicionais da burguesia nacional.

Haddad quer unidade com a direita para combater a direita

Inclusive, o PT faz concessões programáticas para facilitar a formação dessa Frente Democrática com os partidos de direita, abandonando o já rebaixado programa de governo em favor de uma plataforma mínima de “defesa da democracia e da responsabilidade fiscal”, ou seja, eixos de direita.

Na medida em que o PT tenta se desfazer da imagem de Lula, acaba justificando a sua prisão, e consequentemente justificando o Estado de exceção imposto pelo golpe. Essa postura é coerente com a análise de que não há golpe, e compactua com todos os desmandos dos órgãos de repressão que transformaram o país num Estado policial.

Haddad se afasta de Lula e procura se aproximar de FHC, que se afasta de Haddad e vai para o exterior. Marina Silva nem declarou apoio a Haddad. Ciro Gomes, que prometeu apoio crítico à Haddad, também fugiu para o exterior. A sua vice, a latifundiária Kátia Abreu, propôs que Haddad renunciasse em favor de Ciro e assim este voltaria para ao Brasil como o salvador da pátria. Mas como isso é impensável para a burocracia petista.

Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes, que foi eleito Senador pelo estado do Ceará, detonou o PT numa plenária da campanha de Haddad onde exigiu autocrítica petista afirmando que o PT é quem criou Bolsonaro, que os militantes são um bando de babacas e que vão perder a eleição. Esse movimento do PDT é para se desvencilhar do perdedor e também para se afirmar como liderança da oposição e tentar disputar a presidência do Senado Federal, já de olho em 2022.

E no afã de conquistar apoio da direita, Haddad se reuniu com ninguém menos que Joaquim Barbosa, um político raivoso contra o PT, ex-presidente do STF, que condenou o PT no processo do mensalão. O PT, por mais absurdo que pareça, sinaliza colocar no Ministério da Justiça um político ligado a Lava Jato.

Mas a direita se afasta de Haddad

O certo é que PDT, PSDB, REDE, não tem votos para transferir para Haddad, até porque os míseros votos destes partidos em sua maioria serão transferidos para o PSL.

Haddad conseguiu Apoio apenas de PSOL, PSTU, PPL, PSB e PDT, mas apenas formalmente. O PSOL com 0,58% do total de votos, PSTU com 0,05%, PPL com 0,03% e PSB não apresentou candidato à presidência, mas Rodrigo Rollemberg (DF),  Márcio França (SP) e Valadares Filho (SE) que concorrem no 2º turno para governador, optaram pela neutralidade em relação à disputa presidencial.

O PDT, que definiu apoio “crítico” à Haddad, tem 4 candidatos a governador que disputam o 2º turno, mas nenhum declarou apoio a Haddad. Carlos Eduardo (RN), Juiz Odilon (MS), Amazonino Mendes (AM) apoiam Bolsonaro e Waldez Góes (AP) se mantém neutro.

Os outros partidos: DEM, MDB, PSDB, PP, PPS, PSD, PR, PRB, REDE, Solidariedade, NOVO, Patriota, Podemos, declararam neutralidade no 2º turno e liberou os filiados para se posicionarem como quiserem nos seus estados.

Então, essa Frente Democrática não prosperou porque ninguém está interessado em cerrar fileiras com Haddad e o PT. O que há, sim,  é um apoio velado a Bolsonaro de todos os partidos.

Na verdade, se conforma uma frente ampla de apoio a Bolsonaro. E o PT, na prática, faz parte dessa frente, na medida em que girou sua política à direita em relação à linha aplicada no 1º turno, e quando não denuncia o golpe, o Estado de exceção e a política privatista de Paulo Guedes/Bolsonaro.

Por um programa para mobilizar os trabalhadores contra os ataques do capital e o neo-fascismo

 Nem o PT e nenhum outro partido do centro do espectro político brasileiro quer enfrentar de uma forma consequente a ameaça do fascismo, por que teriam que mobilizar as massas na rua. Ou alguém acredita que é possível vencer o fascismo exercendo o direito do voto?

O que deveria estar no eixo da campanha do PT seria a atitude firme de contraposição ao projeto neoliberal privatista de Bolsonaro, apresentando um projeto de defesa da economia nacional e de defesa dos direitos dos trabalhadores.

Defender as empresas estatais como patrimônio nacional e em primeiro lugar defender a Petrobrás, reverter a entrega do pré-sal, da Embraer e dos Aeroportos, defender a Eletrobrás e todo o setor energético que é estratégico para o país e se posicionar claramente contrário à Reforma da Previdência, à Reforma Trabalhista e à Terceirização.

Combinado com isso deveria promover atos públicos em todo o país com apoio da CUT, MST E MTST para mostrar firmeza e fazer uma campanha que empolgue.

E não essa campanha amorfa, na defensiva, que tenta esconder a cor vermelha e a figura de Lula e que está baseada na teoria burguesa das opressões das minorias, que não empolga e acaba desmoralizando a militância.

O PT e a direita apostam que um governo Bolsonaro vai se desgastar até 2022

 Na prática, essa campanha de direita do PT confirma que ninguém quer enfrentar o fascismo, coisa nenhuma! E por que? Por que não querem assumir essa bucha de ter que governar com esse Congresso Nacional direitista e com a extrema direita na oposição inviabilizando todas as iniciativas do governo e que poderia redundar até em impeachment e no fim do PT e de todos os partidos tradicionais.

Essa política prepara a vitória de Bolsonaro. Na prática já entregaram as eleições. Estão apenas tentando manter uma aparência de disputa para não perder de uma goleada muito vergonhosa. Porque eles querem perder, mas não de muito. Perder, mas “cair de pé”, de cabeça levantada, fazer bonito e sair bem.

Então, eles preferem que Bolsonaro assuma para fazer o serviço sujo de aplicar o ajuste imperialista contra os trabalhadores e eles ficarem na oposição consentida, na oposição responsável, apenas em meros teatros parlamentares.

O cálculo dos partidos de centro é que Bolsonaro ao aplicar as políticas exigidas pelos EUA, de um ajuste fiscal draconiano, se enfrente com os trabalhadores e a população em geral e se desgaste naturalmente com a frustração das expectativas no novo governo. A partir daí se acirra a luta intestina na oposição para ver quem será o líder da oposição ao governo, que terá, espera-se, o respaldo necessário para disputar a presidência em 2022.

Esse é o cálculo, só que em política a equação não é matemática. Há muitos fatores que influenciarão a situação nacional, a começar que essa política que favorece a eleição de Bolsonaro, favorece também a continuidade do golpe, o que projeta fechamento político e repressão.

Voto nulo contra o circo eleitoral golpista

Tudo indica que no próximo ano o PT vai estar de braços dados com o PSDB, o centrão e a direita fracassada, pois o PT já está inserido como parte do golpe, como um dos principais responsáveis pelo avanço do golpismo no Brasil.

E a Frente Democrática, que Haddad não consegue colocar de pé hoje, é uma política de conciliação de classes que será levada adiante a partir do próximo ano para dar sustentação ao regime político burguês e servir como barreira de contenção às lutas operárias.

Temos que ter claro que muito mais importante que a disputa eleitoral, é organização do Movimento de Massas para que se produza grandes mobilizações populares contra o fascismo e o avanço do golpismo. Pois só a força dos trabalhadores mobilizados é que pode fazer frente ao golpe.

Por isso, para denunciar esse circo armado de eleições de carta marcada.

Voto Nulo contra todos os tipos de golpistas, e Preparar a luta dos trabalhadores para enfrentar o governo de extrema direita, já a partir do início de 2019.

+ Política

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr16 capa

 gr15capa