Quarta, 24 Outubro 2018

Por Florisvaldo Lopes

imperi

O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia” brasileira quando derrubou a presidenta Dilma Rousseff, e que mesmo antes disso buscava um gerente para o Estado de tipo bonapartista que quer implantar, mudou de estratégia aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo eleitoral.

Desde as seletivas dos candidatos a presidente, ou seja, a gerente do Estado capitalista, o imperialismo vem buscando o seu Bonaparte preferido, sem falar que o próprio imperialismo é um Bonaparte que vai usando seus aliados e os descartando na medida em que não servem mais a seus propósitos.  Assim tem sido desde que o regime golpista foi instalado e o imperialismo vem queimando seus aliados um por um através da imprensa e da operação Lava Jato. Já com a confirmação das candidaturas a presidente o imperialismo se colocou na defesa do fascista  Bolsonaro, um louco, porém alguém que, mesmo estando  na política  há 27 anos, não estava tão queimado como os outros políticos de outros partidos.

A virada de jogo

Com a arrasadora matéria de capa da revista The Economist, de 20 de setembro, representante da economia imperialista , sobre os problemas econômicos que um eventual governo Bolsonaro poderia causar ao Brasil e, por consequência, à América Latina e ao mundo, além de um possível levante popular em repúdio às medidas que seriam tomadas por esse governo, o imperialismo mudou a tática para a eleição.  Agora, aparentemente, apoia Fernando Haddad do PT, principalmente depois dos rumores de que a família Rothschild  o tinha adotado como seu representante para gerir o Estado brasileiro.

A mudança do representante político  do imperialismo para gerenciar o Estado, é perceptível na imprensa brasileira que, subitamente, passa a atacar com força Bolsonaro e a amenizar as críticas à Haddad. Ainda dá alguns tapinhas em Haddad, mas agora com luva de seda. A imprensa não pode deixar de bater em Haddad, mas há o risco dela mesma se desmoralizar! O fato é que após a divulgação da matéria pela The Economist contra Bolsonaro ele despencou nas pesquisas e Haddad só vem aumentando.

Assim também  é perceptível que os velhos aliados do imperialismo, o PSDB e o MDB, foram abandonados às suas próprias sortes. Sem o apoio imperialista a velha e destroçada direita se aliou aos partidos de centro, o chamado Centrão, esses representantes diretos do capitalismo nacional e dos latifundiários. 

O PSDB que se unificou com o Centrão tenta usar a polarização entre os eleitores de Bolsonaro e de Haddad para ter um fôlego e tentar sobreviver ao primeiro turno. Seu grande problema é que o candidato Geraldo Alckmin está muito queimado devido à sua política elitista em São Paulo. Seus aliados de maior força como Aécio Neves/MG, Beto Richa/PA e José Serra/SP foram todos destroçados com a mão do imperialismo no país, a Lava Jato, apesar de  Alckmin fazer um enorme esforço para lembrar ao povo que são os petistas os que estão na cadeia.  O povo não é burro e sabe bem porque os peessedebistas  também não estão presos além de perceber que a justiça brasileira faz parte do golpe e, por isso, não pune os picaretas do PSDB.

Sobre a polarização  das candidaturas Haddad e Bolsonaro que representam  as Frentes Populares e o fascismo respectivamente, Leon Trotsky explica claramente no seu livro,  O Programa de Transição, (livro esse que todos os trabalhadores deveriam ler): "As Frentes Populares (PT) de um lado e o fascismo (Bolsonaro) de outro, são os últimos recursos políticos do imperialismo na luta contra a revolução proletária”.    

Por que o imperialismo apoiaria Haddad se derrubou o PT?

Em primeiro lugar, porque os imperialistas, ao contrário da ideologia da moral e dos bons costumes que a burguesia implantou na mente do povo, visam apenas manter sua taxa de lucros nas alturas, mesmo que tenham que matar a própria mãe!

Em segundo lugar, o apoio ao PT significa  o medo de um levante popular pois a única força que o imperialismo teme é a força representada pelos trabalhadores unidos e em luta. Para evitar isso nada melhor do que o próprio  PT juntamente com a CUT que controlam grande parte das instituições de luta dos trabalhadores e que estão totalmente burocratizadas e vendidas ao regime.

O PT controlou e conteve a luta dos trabalhadores durante todos os anos em que foi governo, concedendo migalhas, e essa é a maior prova de que trabalha para o capitalismo. Sem falar que o discurso de Haddad, de um Brasil Feliz de Novo, incluiu nos seus discursos os jargões que o imperialismo sempre utiliza para manter as massas acomodadas e que são “vou garantir o diálogo",  "a paz e a democracia serão preservadas", etc. Diga-se que a “democracia" a que se refere é a imperialista e a "paz" é a que interessa  aos interesses burgueses.

Em outras palavras,  "vou manter os explorados controlados para não incomodar vocês exploradores"! Essas sempre foram as palavras de conciliação de classes de Lula. Não tem como esquecer as declarações que fez em 2017, como “vou apaziguar o Brasil", "petista e peessedebista podem ser amigos",  "corintianos e palmeirenses  andarão no mesmo elevador”, ou então, em ato no MASP, de 2016, “ meu sonho é ver pobres e ricos almoçando no mesmo restaurante aqui na Paulista”. Lula pode até sonhar com isso, mas quem não tem esse tipo de sonho é a burguesia e, se porventura tiver, será um pesadelo!

As consequências para o trabalhador do apoio imperialista ao PT.

1- Isso significa que, muito mais que antes, o PT obedecerá às regras do jogo burguês contra os trabalhadores e que, com a crise econômica mundial e a queda das taxas de lucros dos monopólios, só pode resultar em mais ataques aos direitos trabalhistas e sociais conquistados com muita luta da classe trabalhadora. Lembrando que a política petista e de todos os atuais partidos sempre foi uma política pragmática, anticientífica, antissocialista e antirrevolucionária. Ou seja, uma política abertamente de traição aos explorados em favor do sistema capitalista, a tal “conciliação de classes”!

2- O capitalismo jamais apoiou algo sem cobrar o preço depois, nesse caso um dos preços a ser pago é, além de continuar os ataques aos direitos trabalhistas, manter os explorados sob controle pela burocracia sindical pro patronato! Lembrando que, como falam os mestres do marxismo, “toda vez que em tempos de bonança o capitalismo de Estado dá migalhas aos explorados com uma das mãos, em tempos de crise as migalhas dadas são retiradas com as duas mãos”.

3- Todos os ataques já aprovados pelos golpistas serão mantidos e ampliados ao contrário dos discursos que os petistas e a esquerda pequeno burguesa fazem de que vão revogar, isso é mais uma mentira para obter o voto dos explorados.

4- Fiquemos atentos, pois provavelmente vão ser criados alguns postos de trabalho não pela CLT, mas sim terceirizados. Isso será divulgado na imprensa golpista como melhorias, escondendo do povo que os novos postos de trabalho foram abertos devido às demissões de outros trabalhadores contratados pela CLT.

A política revolucionária dos trabalhadores e para os trabalhadores.

Precisamos urgentemente deixar de ser uma classe em si para ser uma classe para si. Isso significa que antes de qualquer coisa precisamos nos libertar dos vícios que nos foram impostos pelo sistema capitalista, principalmente o individualismo. É preciso nos  organizar nos locais de trabalho, para nos fortalecermos contra os ataques do patronato que com certeza virão. Unidos não podemos aceitar a demissão de nenhum companheiro. Muitas vezes companheiros são demitidos e devido ao nosso individualismo nem percebemos que a cada demissão ficamos mais enfraquecidos e acuados no local de trabalho, pois o patrão não demitirá todos os trabalhadores de uma fábrica de uma só vez. Isso sairia muito caro e o que a patronal mais tem medo é de ter de pagar direitos trabalhistas e diminuir seu lucro. A demissão de tempos em tempos substituindo um trabalhador por outro com menor salário é lucro!

Lembremos mais uma vez o que Trotsky diz em O Programa de Transição,  “Nas condições do capitalismo em decomposição, as massas continuam a viver a vida morna de oprimidos que, hoje mais do que nunca, estão ameaçados de serem lançados no abismo da miséria. Elas são obrigadas a defender seu pedaço de pão, mesmo se não podem aumentá-lo ou melhorá-lo” [...] “sujeitando-se à política dos capitalistas que é, em grande parte, a de seus agentes, os reformistas, tendendo a fazer recair sobre os trabalhadores todo o peso do militarismo, da crise, da desagregação dos sistemas monetários e de todos os outros males da agonia capitalista”.

Outra luta que os trabalhadores devem organizar nos locais de trabalho é o combate contra a burocracia sindical que, em momentos de crise, prega um discurso pró trabalhador, mas na prática vende o mesmo ao patrão. Para esses picaretas burocratas o que importa é manter seus privilégios e morrem de medo de terem de voltar a trabalhar!  

A política para esses traidores, conforme disse Trotsky, é forçá-los a fazer  "contratos coletivos que devem assegurar o aumento automático dos salários, correlativamente à elevação dos preços dos artigos de consumo”.  "O proletariado não pode tolerar, sob pena de degenerar, a transformação de uma parte crescente dos operários em desempregados crônicos, em miseráveis vivendo das migalhas de uma sociedade em decomposição. O direito ao trabalho é o único direito sério que o operário tem numa sociedade fundada sobre a exploração”. “ Os sindicatos e as outras organizações de massa devem unir aqueles que têm trabalho àqueles que não o têm através dos mútuos compromissos da solidariedade. O trabalho disponível deve ser repartido entre todos os operários existentes, e essa repartição deve determinar a duração da semana de trabalho. O salário médio de cada operário continua o mesmo da antiga semana de trabalho”...

Não podemos ser enganados pelos falsos discursos nem do patronato nem dos burocratas sindicais.  Trotsky  alerta para os falsos discursos usados por esses traidores:  “os proprietários e seus advogados demonstrarão a impossibilidade de realizar estas reivindicações [...] os pequenos capitalistas, sobretudo aqueles que caminham para a ruína, invocarão, além do mais, seus livros de contabilidade [...] os operários rejeitarão categoricamente esses argumentos e essas referências”.

De acordo com Trotsky  "se o capitalismo é incapaz de satisfazer às reivindicações que surgem infalivelmente dos males que ele mesmo engendrou, que morra!”

A política da vanguarda revolucionária para esse momento de confusão política e crise estrutural do capitalismo.

A vanguarda revolucionária nesse momento tem por obrigação analisar com o método marxista o desenrolar do golpismo, as forças em contradição dentro desse cenário tão confuso principalmente nessa eleição, denunciar tudo e todas as manobras do capitalismo contra os trabalhadores, principalmente as traições dos que se dizem defensores dos trabalhadores, como a esquerda pequeno burguesa.

Deve denunciar os falsos revolucionários, os traidores que se venderam ao capital e usam a política marxista como verniz para enganar os explorados e que, com essa traição, dão mais munição para a elite capitalista na sua campanha contra o marxismo. Um exemplo claro desses falsos revolucionários é o PCO (Partido da Causa Operária) o qual abandonou todas as bandeiras revolucionárias dos trabalhadores para defender como sua única política a defesa de Lula. Lula é um burocrata da aristocracia operária o qual conteve a luta de classes no país, desde a fundação do PT. No entanto, todos que têm consciência política reconhecem que Lula é um preso político e deve ser defendido contra esse abuso do capitalismo!  

A política em defesa de Lula deve estar vinculada à defesa de todos os explorados pelo sistema capitalista contra os ataques promovidos pelo imperialismo e pelos golpistas nacionais. Essa luta só pode se dar nas ruas. Os mestres do marxismo nos ensinam que contra os abusos do capitalismo podemos até nos aliar com a pequena burguesia, porém temos de "bater junto e marchar separado". Mesmo  esse lema marxista não dá para ser usado nesse momento, pois nem o PT, nem a esquerda no geral, estão em luta contra o golpe. Muito pelo contrário, para o PT “GOLPE é uma palavra muito forte para ser levantada”. Sendo assim, o que leva a quem se diz revolucionário a adotar essa política, traindo por completo a classe que diz defender ? Muito provavelmente, deve ser a grana que está vindo da CUT e da APEOESP para sustentar os materiais da campanha Lula Livre!

Outra obrigação da vanguarda nesse momento, principalmente devido à  semiparalisia da luta operária, é voltar aos estudos marxistas para se preparar para um futuro ascenso de massas que deve acontecer no próximo período, principalmente devido aos ataques que, com certeza, o capitalismo continuará impondo contra os trabalhadores e todos os explorados.

Para entender como se desenvolve  o golpismo e suas contradições,os revolucionários devem estudar O 18 Brumário de Luiz Bonaparte, de Karl Marx, que analisa a revolução burguesa e o golpe dado pelo sobrinho de Napoleão Bonaparte na França de 1848 a 1852.

Para ajudar o trabalhador em sua luta diária contra a exploração capitalista, devem ser estudados O Programa de Transição e a Carta Aberta aos Trabalhadores da Índia, de Leon Trotsky. Esses estudos não devem ser apenas acadêmicos como faz a esquerda universitária, mas é preciso ler, entender, absorver e por em prática o conhecimento adquirido no momento oportuno! No mais é continuar elaborando a política sem cair no movimentismo oportunista e sem impressionismos nos acontecimentos confusos do atual momento. Como fala Che Guevara "a obrigação de um revolucionário é lutar pela revolução proletária, é fazer a revolução"!

Pela criação do partido revolucionário das massas exploradas!
Pela derrubada do capitalismo!
Fora Imperialismo da América Latina!
Voto Nulo na eleição golpista!

+ Política

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

O PT enrolado em miríades de recursos judiciais

Após a deposição do PT do governo em 2016, orquestrada pelos Estados Unidos e aplicada...

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

O Alckminduto do PSDB e do Centrão

Geraldo Alckmin, ou Chuchu como já foi chamado, com seu nariz de Pinóquio, que nos...

A crise capitalista pelo mundo

A crise capitalista pelo mundo

Dia a após dia, a crise da economia capitalista mundial aprofunda e se manifesta nos...

O desemprego, o golpe e as eleições

O desemprego, o golpe e as eleições

A situação do Brasil é gravíssima devido o alto grau de desemprego. O desemprego não...

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa....

Programa de governo do PT favorece o golpe

Programa de governo do PT favorece o golpe

Nos últimos dias, vimos no site do PT que a cúpula desse partido divulgou um...

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

Estratégia extraparlamentar do imperialismo

O avanço do imperialismo é totalmente extraparlamentar, para impor um governo duro, devido à crise...

O PT como um partido da ordem

O PT como um partido da ordem

O PT tem uma estratégia totalmente atrelada ao regime político e não ultrapassa em absolutamente...

A crise das eleições de 2018

A crise das eleições de 2018

A crise política no Brasil abarca o conjunto do regime político. Não é à toa...

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

Desvendando "as loucuras" de Donald Trump

O governo de Donald Trump se encontra cada vez mais numa aparente loucura total. Recentemente...

O imperialismo está pedindo água

O imperialismo está pedindo água

A decadência do sistema capitalista imperialista é monumental. A taxa de lucros dos monopólios, segundo...

Devorados pelo Judiciário

Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase...

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Qual é a relação entre o golpe de Estado em curso no país e as...

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

No domingo, dia 8 de julho, fomos surpreendidos com o ato de um desembargador do...

A política do imperialismo alimenta a crise

A política do imperialismo alimenta a crise

A política mundial é um reflexo da crise econômica, ela tem papel de responder essa...

Luta operária e sindical no Brasil  - Parte II

Luta operária e sindical no Brasil - Parte II

Para entender qual deve ser a tendência da burocracia para o futuro dos sindicatos devemos...

Nacional

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

19 Outubro 2018
Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu, e Bolsonaro (PSL), uma aposta do imperialismo norte-americano, ambos foram para o segundo turno da...

Haddad faz gol contra

18 Outubro 2018
Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno. É corrente que o segundo turno é considerado outra eleição, mas enquanto Bolsonaro manteve o...

Haddad, semeando derrotas

16 Outubro 2018
Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo à vitória de Bolsonaro. É possível ver nas entrevistas que tanto Bolsonaro como Fernando Haddad...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

05 Outubro 2018
Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de Bolsonaro, que culminou com o movimento #EleNão no sábado, dia 29 de setembro, com atos...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

01 Outubro 2018
Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia” brasileira quando derrubou a presidenta Dilma Rousseff, e que mesmo antes disso buscava um gerente...

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...