Quarta, 21 Novembro 2018

tarifaço

As tarifas do transporte público na grande São Paulo passaram de R$ 3,80 para R$ 4 no início do ano. O aumento vale para ônibus, metrô e trens da CPTM. Tem monotrilho também. Mas uma linha pequena. Quase todo ano tem reajuste de tarifas. O prefeito Dória, em campanha eleitoral, havia prometido não reajustar a tarifa ao longo de sua gestão. Descumpriu a promessa e disse que foi mal-entendido.
O fato é que a tarifa subiu para o absurdo patamar de R$ 4. Um preço alto em vista do serviço, que deixa bastante a desejar, mas um preço alto também em vista da baixa renda de boa parte da população. Temos que levar em consideração os aumentos nas passagens intermunicipais. Por exemplo. Uma passagem do metrô Armênia para o Pimentas, bairro operário da periferia de Guarulhos, não sai por menos de R$ 6. Daqui a pouco estará em 7. Nos municípios vizinhos a São Paulo, conurbados, que conformam a Grande São Paulo e que são municípios dormitórios, ou que apesar de sua autonomia econômica transportam milhares de cidadãos a São Paulo todos os dias, como Osasco, Cotia, Guarulhos, Arujá, etc, o preço da tarifa pesa no orçamento das famílias e muitas vezes serve como impedimento ao livre trânsito das pessoas. O direito de ir e vir não é lá muita coisa se o cidadão sequer tem condições de pagar para usar o transporte público. A limitação financeira acaba implicando em limitações geográficas, em prejuízo do acesso a outros serviços públicos inclusive.
Mas isso todo mundo já conhece. Bem como aos movimentos contra tais aumentos. O movimento Passe Livre de São Paulo já é consideravelmente conhecido e até alcançou maior projeção política depois das manifestações de 2013, que estouraram justamente após uma violentíssima repressão da PM ao ato dos estudantes. Antes dessa projeção, circunstancial, por conta da repercussão da violência policial, o movimento já fazia bastante barulho havia mais ou menos uma década. Grandes mobilizações haviam sido deflagradas em importantes capitais do país, como Florianópolis e Salvador. E quase todos os anos o movimento ressurgia em São Paulo, aglutinando movimento estudantil, partidário, da juventude anarquista, entre outros setores similares.
Como o anúncio do reajuste vinha sempre na virada do ano, em meados de Janeiro o movimento despontava, durava algumas semanas e ia arrefecendo até parar. Os frutos da organização política do movimento nunca foram muito além disso. Era, desde o início, um movimento que pregava a horizontalidade e que rechaçava partidos políticos, pois era, também desde o início, um movimento hegemonizado por coletivos de militantes anarquistas. Os partidos tentavam atuar mas eram deliberadamente colocados pra escanteio. Muitas vezes a atuação partidária era pelega e extremamente tímida, é bom frisar, contrastando com o caráter rebelde da juventude envolvida. Por esses motivos, o movimento não evoluiu para algo mais politizado e amplo. Ganhou projeção, se tornou um movimento tradicional da virada do ano, entre secundaristas sobretudo, mas ficou circunscrito a estes estreitos limites.
A impressão que dá, olhando em perspectiva, analisando esse período de quase duas décadas, é de que o movimento parou no tempo. No último ano, com a dura conjuntura do golpe, cansamos de ver reajustes tarifários. 2017 foi o ano do tarifaço. Aumentou o gás de cozinha, a eletricidade, a gasolina, etc. Os órgãos do governo anunciaram números de um cenário de deflação. Números esses que começam a ser contestados como manobra política. Quem vai dar credibilidade a tais números anunciados por um governo bandido a serviço de rifar o patrimônio público? Só acreditando na Rede Globo pra comprar essa farsa. Nas ruas, a miséria é dura realidade a ser constatada. O poder de compra da população está super reduzido e os tarifaços estão aí pra cortar na carne.
O preço do ônibus é um problema sério, mas está longe de ser a prioridade da classe trabalhadora. O trabalhador quer emprego, salário decente, quer sair das dívidas, quer acesso a serviços públicos de qualidade na saúde, na educação, no lazer. Tudo isso passa pelo transporte, mas vai muito mais além. E isso não foi bem assimilado pelo movimento do passe livre, por conta mesmo da sua base social. Os movimentos são reflexos de sua base material; são determinados pelas condições ideológicas de quem nele se insere e posteriormente o dirige. Um movimento de estudantes, sem trabalhadores organizados, sem uma linha política bem definida, sem estratégia, não é e nem pode ser um movimento apto a centralizar e dirigir as lutas.
Nesse sentido, chegamos à conclusão que a crise do movimento é também a crise de uma geração que não evoluiu para concepções orgânicas e revolucionárias de atuação política. O que é compreensível na medida em que constatamos os terríveis ataques da burguesia a essa geração. Uma geração que não tem emprego, na informalidade, que não é sindicalizada, oprimida pelo discurso do fim da história, caindo no niilismo de que não há mais alternativas, sendo cooptada pelos fetiches ideológicos da pós-modernidade, etc.
Só o partido operário e revolucionário, partido leninista, de quadros disciplinados e devotados à causa dos trabalhadores, poderá dar solução à crise de direção e guiar a classe para o triunfo. Parece difícil criar esse organismo. Mas só assim andaremos livremente por aí, sem o cerceamento econômico desse capitalismo apodrecido, sem o peso da desigualdade social. Lá adiante não teremos máfia dos transportes.

+ Política

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr16 capa

 gr15capa