Sábado, 15 Dezembro 2018

Caracazo 1

A Venezuela é um caso muito interessante, sui generis. Foi o primeiro país a entrar quase que em colapso com a aplicação das políticas neoliberais quando ainda nem tinham começado a ser aplicadas no Brasil. Aconteceu o "Caracazo" em 1989, que foi um grande movimento de massas onde a população foi às ruas com grandes mobilizações, inclusive com saques a supermercados. Isso se deu devido ao “tarifazo”, que foi um grande aumento do preço dos combustíveis com aumento automático no preço do transporte coletivo.  A repressão do governo a essa grande rebelião popular deixou um saldo de 400 pessoas mortas, um verdadeiro massacre.

Esse movimento marcou profundamente a situação nacional da Venezuela e de toda a América Latina e possibilitou a subida ao poder do chavismo em 1998. As últimas eleições, deste ano, colocam uma espécie de lápide final ao chavismo, pois esse era um regime totalmente plebiscitário, conforme a constituição bolivariana e conforme a política de Chávez.

A Crise do Chavismo

De 2012 para cá, com as eleições que acontecem por conta da morte de Chávez, por conta da crise, por conta da queda do preço do petróleo, por meio de uma série de manobras, o chavismo tem se mantido no poder contra o resultado nas urnas. Por exemplo, nas eleições de 2015 o chavismo levou uma lavada da direita.

Nessa última eleição que aconteceu agora, em 2018, o chavismo obteve 30% menos de votos do que tinha conseguido nas eleições para a Constituinte do ano passado. O abstencionismo foi o pior desde 1958. E isso, ainda, porque houve toda uma série de manipulações clientelistas, como por exemplo, a disponibilidade de 12 mil pontos vermelhos na saída dos locais eleitorais para escanear os carnês, ou carteirinhas da pátria, que dão acesso aos produtos subsidiados, em uma situação de gravíssima crise.

De fato, o que acontece é que o único poder real na Venezuela é do alto comando militar, que se encontra, por sua vez, muito acuado por toda uma série de denúncias de corrupção, em parte impulsionada pelo próprio imperialismo norte americano. Ou seja, há uma situação de enorme crise, onde a extrema direita e a direita não conseguem reagir. A direita está numa crise fenomenal e não consegue apresentar uma saída para essa crise por medo de que, a partir daí, surja um grande movimento de massas, inclusive numa situação em que parte da população está armada. Então, basicamente, todos os setores do regime desde a esquerda burguesa e pequeno burguesa, passando pelo chavismo, até a extrema direita colocam os militares no papel de árbitro para controlar a situação e ir levando a Venezuela cada vez mais a um regime "transitório".

A Economia em Colapso

O grande ponto aqui é que a Venezuela se encontra numa situação tão difícil que o resgate está sendo calculado em US$ 200 bilhões, para um país que tem apenas US$ 10 bilhões, ou seja, 20 vezes menos, para controlar a situação da crise. E aí estão à espreita os fundos abutres e os grandes especuladores internacionais para tentar levar o que puderem com a mudança de regime. O grande ponto da Venezuela, sua importância, justamente, também é o petróleo porque na foz do rio Orinoco se encontram as maiores reservas de petróleo do mundo, maiores ainda que as da Arábia Saudita. Isso é disputado pelos monopólios do petróleo norte americanos, por uma parte, europeus, russos e chineses agora.  

As movimentações tímidas contra o chavismo por parte do governo Trump tentam aplicar mais pressão e controlar justamente isso, não só o chavismo senão controlar esses concorrentes na disputa pelo petróleo. Por exemplo, quando a administração Trump proibiu a venda de ativos da Venezuela no exterior visava evitar que Maduro entregasse para a Rosneft, a gigantesca petrolífera russa, a rede Citgo que é a distribuidora de petróleo da PDVSA nos Estados Unidos.

Muito interessante é que houve um enorme aumento no preço do petróleo nas últimas semanas, passou de 40 dólares e agora já está acima de 70, chegando nos 80 e a produção da PDVSA caiu de 2, 5 milhões para 1,5 milhões de barris diários. Queda de 1 milhão que, em parte, estaria jogando um papel importante nesse aumento dos preços do petróleo. Quatro das cinco refinarias da PDVSA não funcionam e o serviço de pagamento da dívida com os fornecedores está totalmente paralisado. A economia venezuelana de 2014 a 2015 contraiu em mais de 33%, mais de uma terça parte, e a taxa de extração de petróleo é a mais baixa do mundo. Só consegue comercializar 0,5% das reservas comprovadas, apesar de ter assinado acordos com quase todos os monopólios internacionais.

O perigo de um novo “Caracazo”

Tarefa dificílima para a burguesia é dar uma saída para a crise institucional na Venezuela, pois o imperialismo morre de medo de uma revolução. Por isso ele vai jogando com os diferentes setores burgueses porque a direita venezuelana é uma das mais fascistas das Américas. A maneira como ela trata com luvas de pelica todos os "exageros" do chavismo mesmo com os resultados eleitorais que a direita vem ganhando demonstra isso, o horror da revolução.

Todos estes setores buscam explorar a foz do rio Orinoco usando privatizações irrestritas, proibidas pela constituição bolivariana, mas que já são aplicadas no setor da mineração. A PDVSA, por exemplo, nesse momento acumula US$ 3 bilhões de pagamentos não saldados e perdeu agora um processo da ConocoPhillips por US$ 2 bilhões de quando ela foi nacionalizada.

O mesmo problema acontece com o setor de minérios que tem dívidas que alcançam US$ 4,5 bilhões com as companhias. Ou seja, é uma situação de bancarrota técnica da Venezuela e do chavismo, mas que o imperialismo, os grandes monopólios e, também, as potências regionais ainda não apertaram o que poderiam apertar. Por exemplo, a Venezuela possui US$ 40 bilhões em ativos fora do país e isso não foi ainda embargado. Também os Estados Unidos e a União Europeia proibiram a colocação de dívida da Venezuela nos mercados internacionais, mas não proibiram a renegociação da dívida que já existe e que já é negociada a taxas usurárias.

Ou seja, a situação da Venezuela é de extrema crise e o governo se sustenta por um fio. Ele não é mais apertado por dois motivos. Primeiro por medo de uma revolução direta pois a situação de penúria das massas é cada vez maior apesar de todos os programas sociais, porque há muito mercado negro, etc. Também o chavismo controla o movimento de massas. Essas últimas eleições, onde o chavismo ganhou novamente com Maduro, têm um "cheiro" de acordo com o imperialismo porque o único direitista que participou é um ex-chavista, Henri Falco. Ele meio que fez um jogo de cena, a sua principal palavra de ordem era a "dolarização da economia".

Alguns podem se assustar: o chavismo dolarizando a economia? Bom, nada de mais. O governo do Equador, também um governo semi-chavista, de Rafael Correa, que foi sucedido por esse governo mais direitista de Lenín Moreno, que por sua vez herdou uma economia dolarizada e nunca ousou, inclusive, tirar o dólar como moeda nacional. O Equador continua com o dólar como moeda equatoriana, o que é um absurdo.

Essa mesma política está sendo colocada para a Venezuela que, aliás, é a mesma política em Cuba. O CUC, que é o peso conversível, está sendo colocado como o peso oficial e tirando o peso cubano porque o objetivo é dolarizar a economia, retirar uma grande parte dos programas sociais dos subsídios e aplicar um grande golpe contra a classe trabalhadora. Esse é o problema colocado.

Essa política na Venezuela é também apoiada pelos governos russo, encabeçado por Putin, e pelo chinês, encabeçado por Xi Jinping. Nesse sentido, o que nós temos aqui é uma política geral de todos os setores da burguesia mundial de aperto da classe operária, de avanço para regimes muito mais duros, - e isso é obrigatório porque toda a burguesia está integrada ao mercado capitalista mundial -  para aplicar um grande golpe contra os trabalhadores, para que a crise não seja paga pelos capitalistas.

Mas essa linha é uma faca de dois gumes que coloca, à medida que aumente a penúria extrema das massas, a possibilidade que haja uma explosão social com repercussões continentais, um novo “Caracazo”, que faça o Continente todo girar à esquerda novamente.

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa