Quarta, 21 Novembro 2018

imperialism


A política do imperialismo norte-americano para a América Latina é única. Não se trata de uma política para o Brasil isolado em Marte, com uma política totalmente diferenciada. Inclusive porque o imperialismo não atua assim. Há uma política mundial que se expressa adotando políticas regionais e, a partir delas, políticas por país, mas sempre atendendo os mesmos resultados principais.

As duas alas do regime político pseudo democrático na América Latina se encontram em crise brutal e sob o ataque direto do imperialismo porque não conseguem aplicar as políticas contra os trabalhadores que este impõe. Isso em primeiro lugar. Trata-se, portanto, da crise total da política “neoliberal” que colapsou em 2008 e que, depois, foi mantida como política geral, porque não havia a possibilidade, dado o enorme parasitismo, de levantar outra política e que agora se expressa como a explosão dessa política.

O golpe de Estado no Brasil não está saindo como um coelho da cartola. Se trata de um processo que avança na América Latina e que começou a passar por uma nova etapa a partir de 2009, quando o presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi tirado do poder, apesar de que era um elemento de direita. Em 2011, foi a vez do bispo esquerdista Fernando Lugo, no Paraguai. Em seguida, aconteceram uma série de golpes e que se acentuaram nos últimos dois anos.

O golpe como fruto da política do PT

O golpe de Estado no Brasil contra a presidente Dilma Rousseff foi o produto do próprio desenvolvimento da política contrarrevolucionária do PT. A cúpula do PT fez um acordo com Bush junto com os tucanos para assumir o governo em 2003. Para estabilizar a crise que Fernando Henrique tinha deixado, com a entrega do Brasil ao imperialismo por meio das “políticas neoliberais”, o PT se comprometeu a manter todos os acordos anteriores. Lula colocou à frente do Banco Central nada menos que Henrique Meirelles, que foi um elemento ligado ao Banco de Boston e ao capital especulativo mundial. Lula também fez um acordo diretamente com o presidente do Citibank, William Rhodes, e com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Lula encabeçou a "maquiagem" de que, supostamente, o Brasil teria pagado a dívida pública, o que não passava de uma mentira. O que o Brasil fez foi deixar de pagar a dívida externa com os especuladores a partir das taxas de juros internacionais, que eram próximas a 0%, e a transformou em dívida interna, pagando uma taxa de juros de 10% por ano.

O PT continua levantando a política “neo desenvolvimentista”, mantendo todos os “acordos” impostos pelo imperialismo. Essa política funcionou na década passada em cima da bonança dos altos preços das matérias primas. O grande cartada do PT tem sido a contenção do movimento de massas, principalmente o movimento operário, enquanto os banqueiros internacionais no Brasil "nunca ganharam tanto dinheiro", segundo as próprias palavras de Lula.

O Brasil foi atingido em cheio pela crise mundial de 2008 que chegou em 2009. Conseguiu ser contida, mas começou a escapar do controle em 2012 em cima do contágio da crise capitalista mundial. A partir de 2013 Dilma já não era mais unanimidade entre a burguesia imperialista e nacional; o governo entra em crise. Dilma se reelegeu em 2014, mas numa situação de altíssima crise reconhecida por ela e por Aloizio Mercadante, Ministro-chefe da Casa Civil de seu governo. Com o objetivo de conter a crise, mantendo a política de espoliação imperialista, Dilma nomeou Joaquim Levy, banqueiro do Bradesco ligado à especulação financeira, como Ministro da Fazenda. A crise não só não foi contida como aumentou já que, parafraseando os ideólogos “neoliberais”, “não há almoço grátis”, é preciso atacar os trabalhadores com muito mais intensidade do que um governo do PT conseguiria fazê-lo. Dilma foi tirada do jogo e, logo em seguida, vieram uma série de golpes de Estado na América Latina.

A América Latina no centro do golpismo mundial

Depois do golpe de estado contra Dilma Rousseff, no Brasil, houve um golpe de Estado na Guatemala contra Otto Pérez Molina, que é um elemento da direita. Em El Salvador, houve a movimentação para tirar do governo elementos ligados à Frente Farabundo Martí, governo que foi eleito com o apoio direto do PT brasileiro. No Peru, renunciou à presidência, no meio de acordos com o fujimorismo, Pedro Kuczynski, que é um elemento da direita neoliberal e que tinha sido ministro de Economia de vários governos anteriores.

Agora, há uma crise gigantesca na Nicarágua, que está vinculada à crise geral das frentes populares e que, neste caso concreto, se refere ao rompimento de acordos anteriores que tinham sido feitos entre os grandes empresários e o governo da Frente Sandinista, encabeçado por Daniel Ortega, e que existiam desde 2007.

No México, o governo de Peña Nieto enfrenta profunda crise. López Obrador, que é o eterno candidato da esquerda burguesa, também entrou numa política de crise. A situação política é caótica, da mesma maneira que acontece em toda a América Latina, e também em escala mundial; há o problema gritante de segurança, agravado nos últimos dez anos com a intervenção do Exército. Há a crise econômica que se acentuou com a crise nos Estados Unidos. Para as próximas eleições, que aconteceram neste ano, a burguesia tenta manobrar para manter o equilíbrio do regime político que está caindo aos pedaços.

Na Argentina, há uma situação muito parecida com a crise que se abriu com o governo de Maurício Macri, que já deixou de ser uma unanimidade. Há eleições presidenciais marcadas para novembro de 2019. Há a herança da época dos governos dos Kirchner. Há o déficit comercial que disparou, dos quais US$ 8 bilhões são com o Brasil. Há o endividamento galopante e a recente perda de controle monetário. O peso se desvalorizou em mais de 10% (chegando a um pico de 20%). O governo gastou quase US$ 6 bilhões para manter um certo controle. A situação se torna cada vez mais insustentável.

O avanço do golpismo na América Latina é generalizado porque a crise das duas alas dos governos, tanto a ala da direita tradicional quanto a da frente popular, tem se aprofundado a passos largos. No eixo da crise estão o Brasil, a Argentina, o Peru, a Guatemala, Honduras e o México, que estão encabeçados por governos de direita. Mas também há a crise da Venezuela, da Nicarágua, do Uruguai, que estão encabeçados por frentes populares, por governos de conciliação de classes encabeçados por partidos da esquerda burguesa. A crise generalizada do regime político reflete a crise econômica generalizada.

+ Política

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

O circo eleitoral

O circo eleitoral

O ponto que devemos destacar nessa semana é a continuidade do circo eleitoral. O debate...

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

A candidatura de Lula e o bonapartismo do Judiciário

  O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva...

A China no mercado mundial

A China no mercado mundial

A China é um elemento muito importante de estabilidade do capitalismo mundial. Para estabilizar a...

Crise na Turquia

Crise na Turquia

O caso da Turquia é muito interessante porque revela que a crise se desenvolve meio...

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

PT. Nem demônio como fala a direita, nem anjo como defende a esquerda

Os erros da política do PT são mantidos ocultos aos olhos da maioria dos trabalhadores....

Debate ridículo entre os presidenciáveis

Debate ridículo entre os presidenciáveis

O fato mais relevante dessa semana foi o debate dos candidatos à Presidência da República...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr16 capa

 gr15capa