Quinta, 22 Fevereiro 2018

By: Alan Ribeiro e Alejandro Acosta

US imperialism was weakened during the Obama administration. It faced with the impossibility of repeating the policy that had been successfully applied in the invasion of Iraq in 2003 and Libya in 2011. It sought a way out with the “non-traditional allies”, Russia and Iran. This policy increased the contradictions with traditional allies, especially Israeli Zionists and the obscurantist Saudi monarchy. The failed coup d’etat attempt against Ergodan Turkish government further weakened the imperialism. Turkey, that is a NATO (North Atlantic Organization) member, approached Russia, which represents the main pivot of the called New Chinese Silk Road in order to integrate Europe.

In the 1980s, the world left faced the aggressive “neo-liberal” policy that escalated after the fall of the Berlin Wall in 1989. Virtually the entire left has been integrated into this policy to varying degrees.

The nationalist struggle of the Kurds was at the crossroads of pressure from regional and imperialist powers that came for controlling the region, mainly through guerrilla groups that were propelled as hubs.

With the defeat of the Muslim guerrilla groups acting as hubs of imperialism and with the impossibility of entering a new direct invasion adventure of, the United States looked at the Kurdish movement with the aim of making it a spearhead to maintain control of the Middle East. Several US military bases were installed in Rojava (Syrian Kurdistan), proliferating the "military advisers" that are aimed at imposing the policy of imperialism as it has always happened. Iraqi Kurdistan has become an instrument of the Americans and Israeli Zionists.

Marxists recognize the right to self-determination of peoples as representatives of the interests of the revolutionary proletariat. But this does not mean that we should encourage division among peoples and, above all, leave them at the mercy of imperialist maneuvers. Our policy for the peoples of the Middle East is for the Federation of Socialist Republics of the Middle East, which implies an enormous national autonomy on the basis of proletarian internationalism.

The increasing aggressiveness of imperialism

With the tightening of the capitalist crisis at the beginning of the last decade, imperialism, especially US imperialism, tightened the policy of expanding direct control of the natural resources of the Middle East, Caucasus and Asia. This policy became even more aggressive after the September 11, 2001 attacks with the invasion of Iraq and Afghanistan. It was the implementation of the Pentagon's 2001 policy called Full Spectrum Dominance (or control of the world spectrum, by land, water, air space and cyberspace). The upper point of this policy was to directly control the regional powers that have strengthened over the failure of this policy in the past decade. It was defeated in the wars of Afghanistan and Iraq that accelerated the capitalist collapse of 2008.

Through NATO (North Atlantic Treaty Organization), imperialism tightens Russia from the natural regions of influence, ranging from the Baltic States to Turkey, encircling it within its borders and still increasing the nuclear threat. That was made clear with the fascist coup in Ukraine in 2013 that wanted to leave the imperialist nuclear missiles only 400 kilometers from Moscow. The Russians reacted by supporting the Russian separatism or pro-Russian minorities in the east in Ukraine, Crimea, Transnitria (eastern Moldova), the separatist regions of Armenia and Georgia.

In Syria, imperialism, the GCC (Persian Gulf Cooperation Council) monarchies, headed by the monarchy of Saudi Arabia and the Israeli Zionists sought to divide the country with the aim of controlling the passage of corridors of gas pipelines and oil pipelines without going through Russia, mainly from Turkmenistan and Qatar, to supply Europe. Up to this goal, control of Euro-Asia must be absolute. It increases the contradictions with Russia, which is pushed to strengthen its defensive policy as a regional power.

This imperialist policy is a continuation of the policy put in place in the 1980s by the all-powerful former Secretary of the State Department Henry Kissinger and National Security Adviser Zbigniew Brzezinski. They used the so-called "colored revolutions" to apply it, encouraging separatism in those regions, just as the French and British imperialists had applied it in previous centuries.

A central component of the policy of US imperialism is the attempt to implode the strengthening of the alliance between China and Russia, which is a product of the imperialism crisis that opened in 2008 and which has an even greater threat by its expansion with Western Europe, and mainly Germany. These and other countries, such as Iran, which is a key component of this Sino-Russian policy, seek to negotiate oil and gas outside the dollar dictatorship.

Since the fall of the Ottoman Empire, the struggle of the Kurdish people for the right to self-determination has been used and manipulated by the interests of the imperialist powers. The question of peoples' self-determination has to be assessed in the current political stage, under the threats imposed by imperialism, since it has pushed such tendencies towards ethnic, religious, etc., minorities, in order to potentialize their policy of "chaos", separatism and "Balkanization" of countries and regions, to carry forward the modern version of imperialist plunder.

We, Marxists, recognize the right to self-determination of peoples, but we do not encourage it. We denounce the maneuvers of the bourgeoisie and call the unity of the working class, including the world. We must apply the method of Permanent Revolution.

On opportunism in the Kurdish militant ranks

Fighting for the capture of Raqqa, the capital of the Islamic State, saw the brutality of the aviation that aimed to show a policy of force. It was mainly fought by the SDF, the so-called Syrian Democratic Forces, mainly composed of the Kurds but with US imperialism behind them. US advisers even ordered the PYD (Syrian Democratic Union Party) to withdraw the symbols of Ocalan (the main Kurdish leader, imprisoned since 1999) in Raqqa.

The movement of the Kurdish masses that made possible the takeover of Kobane and even autonomous Kurdistan are thus co-opted by the interests of imperialism.

The PKK (Workers' Party in Turkey) and the PYD (Syria) succeeded in maintaining the nationalist struggle of the Kurds, but, like virtually the whole left, adhered to reformist and postmodern ideologies driven by imperialist pressure. This happened regardless of whether they understood the counterrevolutionary role of imperialism. From a "Marxist-Leninist" ideology, based on the Stalinist model of the Soviet Union, they began to practice pseudo-anarchism, but in practice instead of anarchism (with excessively decentralized self-management) it was applied a pseudo "Marxism of council "(centralized self-management), where popular councils had been bureaucratized and supported by imperialism.

This experience has shown the dangers of the revolutionary struggle when leadership is in the hands of opportunist groups, especially when they are influenced by bourgeois nationalism. As the political struggle is real, a material phenomenon, natural evolution is in the direction of who materially holds the control of this material force. At present moment, despite the contradictions and weaknesses, that is imperialism.

US imperialism policy to control Iraq, Iran and Afghanistan failed. The policy to cut Syria into smaller pieces to control oil and gas also failed. Now it maneuvers with the Kurds in an attempt to maintain and expand the military bases in Rojava to use it as another spearhead against the Arab peoples, just as it does with Israel and, to a large extent, with Iraqi Kurdistan.

The Kurds, who fight for the legitimate right to self-determination, for the right to have their own national state, overall are being used as at service of the very reactionary policy of decadent imperialism in the Middle East.

On the referendum on independence in Iraqi Kurdistan

In April 2017, the two largest Kurdish Iraqi parties agreed to create a joint commission to push for a referendum on independence in the region, which was held on September 25, 2017. As a result, the government of Iraq, Iran and Turkey joined forces. On October 16, they invaded the Kurdish city of Kirkut controlled by the PKK, peshermergas and the PUK (that came up from the Kurds' victories against the Islamic State in Iraq). On the same day, the Kurds retreated. Demoralization eventually led to dissent between parts of the Peshermegas, the PUK and the Kurds of Iraq. The increase of contradictions and the impossibility of closing them made the policy of bourgeois nationalism weaker. That is in the wake of imperialism. It reveals that the true solution of national problems will only be possible on the basis of revolutionary workers’ policy, which is linked to the struggle against capitalism, for the socialist revolution.

 

mulheres curdas


The Kurds in the current deepening of the political crisis as a reflection of the economic crisis appear as a people betrayed by the desperate struggle of the imperialist and regional powers to save themselves from the crisis by retaining control of the Middle East. They are also caught up by the limits of bourgeois nationalism in the current stage of decay of the bourgeois regime as a whole and on a world scale. Mass movements have also been stifled by the betrayals of the world left.

Revolutionaries must denounce all the capitulations of the Kurdish leaders to imperialism in the first place, as well as denounce the clear limits of bourgeois nationalism in the stage of imperialist decadence. The denunciations must be extended to postmodern and left-wing policies and ideologies integrated with neoliberalism, as instruments at the service of big capital and as mortal enemies of the interests of national workers and minorities.

+ Política

A pacificação do movimento de massas na China e região

A pacificação do movimento de massas na China e região

Na China, o sindicalismo é estatal. O movimento operário foi atrelado ao estado e se...

Os negócios da China

Os negócios da China

Como ficou claro no 19º Congresso do Partido Comunista Chinês, que aconteceu em outubro, o...

O custo da aceleração produtiva chinesa

O custo da aceleração produtiva chinesa

O custo da aceleração produtiva chinesa se relaciona, em primeiro lugar, com um alto grau...

A China no contexto da crise mundial

A China no contexto da crise mundial

Um componente muito importante para compreender o aprofundamento da crise capitalista mundial é entender claramente...

A crise do grande capital e a “resposta” do PT

A crise do grande capital e a “resposta” do PT

A queda na taxa de lucros mundial, entre 2012 a 2017, foi de 25% segundo...

Ciro Gomes é uma alternativa?

Ciro Gomes é uma alternativa?

A eventual candidatura de Ciro Gomes recebendo grande parte dos votos que seriam de Lula,...

A “inviabilidade” da política Lula

A “inviabilidade” da política Lula

A política Lula não conseguiria aplicar com a dureza que o imperialismo quer os ataques...

Lula e o fim da esquerda atual

Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30...

A crise mundial e a paralisia da esquerda

A crise mundial e a paralisia da esquerda

O aprofundamento da crise capitalista mundial avança a passos largos, mas o movimento de massas...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura...

Greve Geral contra a "Reforma" da Previdência

Greve Geral contra a "Reforma" da Previdência

O ano de 2018 inicia com fortes ataques da patronal à classe trabalhadora. E em...

Lula condenado e agora?

Lula condenado e agora?

No dia 24 de janeiro de 2018, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4),...

O julgamento de Lula

O julgamento de Lula

Em 24 de janeiro de 2018, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com...

Por uma vida sem tarifas!

Por uma vida sem tarifas!

As tarifas do transporte público na grande São Paulo passaram de R$ 3,80 para R$...

O Roundup mata

O Roundup mata

Arnaldo Alves tem 55 anos e mora no município de Caculé, no sul da Bahia....

Temer, Cristiane Brasil e a extrema direita

Temer, Cristiane Brasil e a extrema direita

O episódio da nomeação da deputada federal  Cristiane Brasil (PTB-RJ) para assumir o Ministério do...

A crueldade da “Reforma Trabalhista” com os deficientes

A crueldade da “Reforma Trabalhista” com os deficientes

A “Reforma Trabalhista” com o tempo vem revelando seus aspectos mais cruéis. Começou com a revogação...

O indisfarçável fantasma de Michel Temer

O indisfarçável fantasma de Michel Temer

Desde o golpe parlamentar que depôs Dilma Rousseff (PT), o grande capital internacional vem tentando...

A culpa é do piloto, a segunda morte de Teori Zavascki

A culpa é do piloto, a segunda morte de Teori Zavascki

Em Janeiro de 2017, o Brasil foi surpreendido com a morte do ministro do Supremo...

Burguesia manifesta preocupação com fiasco das privatizações

Burguesia manifesta preocupação com fiasco das privatizações

Setores da burguesia mais intimamente ligados ao imperialismo manifestam preocupação com suposto fiasco das privatizações...

Associação de juízes e fundação de militares fraudam 20 milhões de reais

Associação de juízes e fundação de militares fraudam 20 milhões de reais

  A Associação dos Juízes Federais da 1ª Região (AJUFER) obteve falsos empréstimos da Fundação...

2018:  ano de lutas ou mais um ano  de traição da burocracia?

2018: ano de lutas ou mais um ano de traição da burocracia?

A burocracia sindical e da esquerda pequeno burguesa que nos últimos tempos traiu todas as lutas...

2018, com ressaca de 2017

2018, com ressaca de 2017

O governo Temer foi um governo fraco desde o golpe que depôs Dilma Rousseff, isto...

A teoria da "cegueira deliberada" e o estado de exceção no Brasil

A teoria da "cegueira deliberada" e o estado de exceção no Brasil

Nesse final de ano, pautas jurídicas dominam a política. Gilmar Mendes soltando da prisão, agora,...

Ministros do TST contratados pelo Bradesco

Ministros do TST contratados pelo Bradesco

O jornal “O Estado de S. Paulo” publicou em seu edital hoje, dia 23/12, uma...

Argentina: a crise econômica por detrás dos protestos

Argentina: a crise econômica por detrás dos protestos

A crise econômica na Argentina é monumental. Em outubro, uma das agências reguladoras de qualificação...

Deu até no New York Times: Fraude eleitoral em Honduras

Deu até no New York Times: Fraude eleitoral em Honduras

“O olho cego da América para o tirano de Honduras” esse é o título da...

Uma nova revolta Palestina: por que não acontece?

Uma nova revolta Palestina: por que não acontece?

Após a declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre querer mudar a embaixada...

Venezuela: uma situação relativamente sui generis

Venezuela: uma situação relativamente sui generis

Sai um pouco fora da regra da política na América Latina, a situação da Venezuela...

Argentina! acende o pavio?

Argentina! acende o pavio?

O que tem em comum a crise na Argentina, no Brasil e na Venezuela? Recentemente,...

Dos “outsiders” da direita à extrema direita

Dos “outsiders” da direita à extrema direita

Outros candidatos “outsiders” (os que saem de fora dos partidos políticos) têm se desgastado muito...

A crise da política “bolsonarista” de Alckmin

A crise da política “bolsonarista” de Alckmin

Geraldo Alckmin busca se posicionar como candidato às eleições de 2018 disputando posições com Jair...

Apodrece o regime político

Apodrece o regime político

O apodrecimento do regime político brasileiro tem acelerado. A partir do golpe de Estado que...

Caxias do Sul/RS: Impeachment do Prefeito Daniel Guerra (PRB)

Caxias do Sul/RS: Impeachment do Prefeito Daniel Guerra (PRB)

Na terça-feira, 12 de dezembro, a Câmara dos Vereadores de Caxias do Sul, RS, aprovou...

Jerusalém e o fim da "democracia" norte-americana no Oriente Médio

Jerusalém e o fim da "democracia" norte-americana no Oriente Médio

A crise que se abriu após as declarações do presidente norte-americano Donald Trump em relação...

Perspectivas da evolução da luta de classes no Brasil

Perspectivas da evolução da luta de classes no Brasil

Estamos presenciando atualmente, um período marcado por ataques históricos de todos os lados pelo capital...

Ascenso das ocupações urbanas: tendência ao levante operário

Ascenso das ocupações urbanas: tendência ao levante operário

O acirramento da crise capitalista no Brasil e o aprofundamento dos ataques “neoliberais” levado adiante...

O que fazer perante a traição da “frente popular”?

O que fazer perante a traição da “frente popular”?

  A pergunta sobre o que fazer perante a política de conciliação de classes tem...

Lula será candidato?

Lula será candidato?

Lula está dominando o cenário eleitoral. Para tirá-lo das eleições será necessário fazer uma manobra...

A “frente popular” se integrou ao governo Temer

A “frente popular” se integrou ao governo Temer

Novamente, as paralisações do dia 5 de dezembro não passaram de uma farsa. A “greve...

O golpismo avança no mundo

O golpismo avança no mundo

No Brasil, o golpismo se institucionalizou com as declarações públicas dos generais, que ao nem...

A “hondurização” da América Latina

A “hondurização” da América Latina

  A crescente política golpista mundial tem na linha frente os Estados Unidos. O endurecimento...

Uma troika de generais governa os Estados Unidos

Uma troika de generais governa os Estados Unidos

Neste momento, o governo dos Estados Unidos se encontra controlado por três generais. Essa situação...

Pela construção de uma verdadeira greve geral!

Pela construção de uma verdadeira greve geral!

A convocação da “Greve Geral” para o dia 5 de dezembro acabou se transformando num...

A crise do Judiciário ... rumo ao golpe militar

A crise do Judiciário ... rumo ao golpe militar

A nomeação de Segovia para a chefia da Polícia Federal abriu mais uma crise porque...

A crise do PMDB ... e da Lava Jato

A crise do PMDB ... e da Lava Jato

A crise do PMDB, principal partido do governo, também só cresce. Nesses dias aconteceu a...

A guerra dos gasodutos

A guerra dos gasodutos

A guerra civil na Síria teve na base, em primeiro lugar, a guerra das siglas...

 Qual é a pior “crise humanitária”?

Qual é a pior “crise humanitária”?

Muito tem se falado na propaganda imperialista mundial, nas últimas semanas, sobre a crise humanitária...

O incêndio do Oriente Médio

O incêndio do Oriente Médio

De acordo com a imprensa burguesa, a guerra na Síria estaria chegando ao fim. Essa...

Nacional

Lula e o fim da esquerda atual

13 Fevereiro 2018
Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do imperialismo para a América Latina iniciada em 2014. A política do PT, que é uma...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

12 Fevereiro 2018
Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30 votos a 18 o Projeto de Lei Complementar 249/2017 que autoriza o Rio Grande do...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

31 Janeiro 2018
Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura nacional está fortemente marcada pelo avanço do Poder Judiciário sobre o regime político. O melhor...

Educação

Banco Mundial, gerente da educação brasileira

14 Fevereiro 2018
Banco Mundial, gerente da educação brasileira

A década de 1970 foi marcada pelo revés no modo de regulação capitalista, devido à crise do petróleo, a expressão da crise capitalista em geral. Ganharam força as propostas de...

Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

18 Dezembro 2017
Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

Prefeito de Belo Horizonte quer penalizar educadores, crianças e mulheres.   Diante do enorme déficit de vagas para atender às crianças da capital mineira na educação infantil, o prefeito encontrou...

São Paulo: O sucateamento da educação pública

30 Novembro 2017
São Paulo: O sucateamento da educação pública

Por Salomão Ximenes, Fernando Cássio e Silvio Carneiro (Professores da UFABC e pesquisadores da Rede Escola Pública e Universidade) A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) abriu...

Gazeta Revolucionária [pdf]

capa gr4

Saiba Mais

O efeito colateral na esquerda

O movimento de massas está paralisado no Brasil e mesmo...

A morte terceirizada no Carnaval...

No último Domingo dia 04/02 o jovem Lucas Antônio Lacerda...

Socialismo pequeno burguês e os...

Para quem pensa que a CIA (Agência Central de Inteligência...

RS: Abaixo o plano de...

  A política aplicada pelo governo de José Ivo Sartori...

Socialismo pequeno-burguês e "teoria das...

A crítica concreta e ideológica das teorias pequeno-burguesas representa um...