Quinta, 22 Fevereiro 2018

catalunha

 

Com 70 votos a favor, 10 contra e 2 em branco o parlamento da Catalunha votou a separação da Espanha, neste 27 de outubro, quase ao mesmo tempo, o Senado em Madri votava a intervenção na Comunidade Autônoma. O primeiro ministro da Espanha, Mariano Rajoy, conseguiu aprovar a intervenção do governo central na Catalônia, acabando com a autonomia e afastando as autoridades locais, como o parlamento poder executivo local, chamando a novas eleições na Catalunha, para o dia 21 de dezembro deste ano. As negociações que estavam sendo realizadas por representantes de Madri e Barcelona fracassaram.

O primeiro ministro Rajoy, teve apoio unânime do Parlamento, inclusive dos “socialistas” do PSOE para aplicar o Artigo 155 da Constituição da Espanha que permite centralizar todos os poderes no governo central e tirar a autonomia da Catalunha. Essa política não passa da constatação de que o regime espanhol, no essencial, mantém os mecanismos colocados em pé pelo franquismo e que está instaurando na Catalunha um “estado de exceção” parecido com o que tinha sido aplicado pelo ditador Francisco Franco, pela República de Weimar em 1919, na Alemanha, ou a situação golpista que existe hoje no Brasil. As constituições na maior parte dos países contêm esse tipo de subterfúgios como prova de que o regime burguês, devido ao aprofundamento da crise politica, que tem na base a crise social e econômica, precisa se valer de mecanismos bonapartistas, por fora dos órgãos eleitos, para poder governar. Essa “saída” mostrou o grau de crise do imperialismo espanhol e dos principais partidos políticos do regime, em primeiro lugar, o franquista Partido Popular e os “socialdemocratas” do PSOE que, após terem traído vergonhosamente a Revolução Espanhola na década de 1930, na década de 1980 se incorporaram com mala e cuia ao regime “pós franquista” que, na realidade, representou a restauração da monarquia pela mão do franquismo, como continuidade do próprio franquismo, mas com um verniz democrático.

Por trás do separatismo, a crise capitalista

No dia 1 de outubro de 2017, aconteceu o refendendo separatista na Catalunha sob forte repressão do governo central, que enviou forças policiais para reprimir as manifestações nas ruas e invadir locais de votação. Contudo, o resultado foi mais de 90% dos votos (que somaram mais de dois milhões) pelo SIM, menos de 200 mil, ou abaixo de 8%, pelo NÃO e aproximadamente 3% de nulos e brancos. O imperialismo espanhol desconhece esse referendo.

   

Os representantes da burguesia catalã, encabeçados pelo presidente da Generalitat, Carlés Puidgemont, chegaram a um grau de capitulação tão grande, que eles mesmos se propuseram a adiantar as eleições. Mas essa proposta foi rejeitada pelo governo central a mando do imperialismo europeu e norte-americano já que isso poderia exacerbar as contradições nacionalistas em vários lugares da Europa, dada a importância econômica, política e histórica da Catalunha.

Para além das especulações jurídicas e filosóficas sobre a supremacia do direito na democracia burguesa, a questão é essencialmente política e, portanto, econômica. Mesmo a questão cultural que é fortemente invitada é secundária neste momento. A crise na economia mundial atinge todas economias nacionais e explica a sede de independência da Catalunha, que é a região mais rica da Espanha. Os políticos locais usam para fazer a propaganda de que estariam sustentando as regiões mais pobres do país, o que é contraditório pois a região vive um enorme endividamento. A burguesia local enfrenta enorme queda na taxa de lucros que tenta conter buscando a criação de um estado independente.

A União Europeia e Donald Trump se pronunciaram contra a independência da Catalunha, devido a que abriria enormes precedentes em diversas outras regiões que também reivindicam a independência, podendo dificultar a dominação das potências imperialistas. Em escala mundial, e especificamente na Espanha, o bipartidarismo estabelecido após o fim da ditadura franquista, em 1977, entrou em crise. Do governo central participam agora, em alguma medida, quatro partidos principais; a maioria nos parlamentos regionais está cada vez mais difícil de ser conseguida. Por trás da crise política, encontra-se a maior crise capitalista mundial desde 1848, onde cada setor da burguesia busca se salvar aumentando os ataques contra os trabalhadores e tentando pegar um pedaço maior do bolo da riqueza social contra os demais grupos capitalistas.

Pelo direito à autodeterminação. Pela revolução operária mundial

A declaração de independência da Catalunha, por parte do Parlamento Catalã, que não passa de uma manobra de mentirinha, implica na convocatória de uma assembleia constituinte, mas que não deverá sair do papel.

Diante da forte opressão nacional, defendemos o direito à autodeterminação da Catalunha e dos demais povos. A luta pela autodeterminação deve ser colocada em conjunto com a luta contra as manobras da burguesia, inclusive da burguesia catalã que busca manter os lucros por meio de acordos com o imperialismo. A burguesia imperialista e regional se vale dos anseios pela autodeterminação dos povos em benefício dos próprios lucros. A unidade dos trabalhadores da Península Ibérica e da Europa deve defender a expressão de vontade do povo catalão de se tornarem independentes e autônomos em relação a política imperialista do governo estabelecido em Madri. Mas a independência geográfica passa pela construção de uma alternativa revolucionária de expropriação da burguesia catalã que explora os trabalhadores e quer repor a qualquer custo a taxa de lucros em queda. A política burguesa do governo catalão é incapaz de impor a independência da região porque não pode ir às últimas consequências no processo de separação. Também os reformistas do Podemos e da Esquerda Unida, não são capazes de formular uma política consequente porque jogam no jogo da democracia burguesa e não têm um programa revolucionário para a classe trabalhadora. Os trabalhadores catalães devem lutar pela sua independência contra o imperialismo, mas junto a isso devem impor através da democracia direta, pela formação dos conselhos, a expropriação dos bancos e sua estatização, a expropriação das grandes empresas capitalistas.

Nós, marxistas, reconhecemos o direito à autodeterminação, mas não o incentivamos. Nós denunciamos as manobras da burguesia e chamamos à unidade da classe operária, inclusive mundial. No caso da Catalunha, somos a favor da autodeterminação do povo catalã que tem dado fortes amostras de repúdio do imperialismo espanhol. Mas denunciamos a burguesia catalã que manobra para buscar acordos com o imperialismo espanhol, e que não quer romper com o imperialismo europeu; inclusive, porque morre de medo da revolução proletária. As lembranças da greve geral de 1909, da greve dos ferroviários de 1912, da greve geral de 1917, dos levantes revolucionários operários de 1934, 1936 e 1936 estão ainda frescos na mente de todos os setores da burguesia da Catalunha e da Espanha.

A diferença da esquerda integrada ao regime, o que parece ser mais conveniente para o proletariado catalã é impor a unidade dos trabalhadores das outras comunidades na Espanha, mas com autonomia e condições, conforme o próprio Trotsky tinha orientado nas análises sobre a Revolução Espanhola (1931-1939). A esquerda oportunista até nisso se passou com mala e cuia para o campo da burguesia. Nos buscamos a unificação dos trabalhadores em torno de um programa que unifique todos os explorados contra a retirada de direitos, estabeleça a democracia operária e dê todo poder aos conselhos por local de trabalho e por local de moradia. A luta dos trabalhadores da Catalunha não deve estar concentrada na independência da Espanha e na continuidade da submissão ao imperialismo europeu; essa é a política da burguesia catalã.

A luta dos trabalhadores da Catalunha deve ser pela Federação das Repúblicas Socialistas da Península Ibérica e ainda mais, pela Federação das Repúblicas Socialistas da Europa.

+ Política

A pacificação do movimento de massas na China e região

A pacificação do movimento de massas na China e região

Na China, o sindicalismo é estatal. O movimento operário foi atrelado ao estado e se...

Os negócios da China

Os negócios da China

Como ficou claro no 19º Congresso do Partido Comunista Chinês, que aconteceu em outubro, o...

O custo da aceleração produtiva chinesa

O custo da aceleração produtiva chinesa

O custo da aceleração produtiva chinesa se relaciona, em primeiro lugar, com um alto grau...

A China no contexto da crise mundial

A China no contexto da crise mundial

Um componente muito importante para compreender o aprofundamento da crise capitalista mundial é entender claramente...

A crise do grande capital e a “resposta” do PT

A crise do grande capital e a “resposta” do PT

A queda na taxa de lucros mundial, entre 2012 a 2017, foi de 25% segundo...

Ciro Gomes é uma alternativa?

Ciro Gomes é uma alternativa?

A eventual candidatura de Ciro Gomes recebendo grande parte dos votos que seriam de Lula,...

A “inviabilidade” da política Lula

A “inviabilidade” da política Lula

A política Lula não conseguiria aplicar com a dureza que o imperialismo quer os ataques...

Lula e o fim da esquerda atual

Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30...

A crise mundial e a paralisia da esquerda

A crise mundial e a paralisia da esquerda

O aprofundamento da crise capitalista mundial avança a passos largos, mas o movimento de massas...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura...

Greve Geral contra a "Reforma" da Previdência

Greve Geral contra a "Reforma" da Previdência

O ano de 2018 inicia com fortes ataques da patronal à classe trabalhadora. E em...

Lula condenado e agora?

Lula condenado e agora?

No dia 24 de janeiro de 2018, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4),...

O julgamento de Lula

O julgamento de Lula

Em 24 de janeiro de 2018, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com...

Por uma vida sem tarifas!

Por uma vida sem tarifas!

As tarifas do transporte público na grande São Paulo passaram de R$ 3,80 para R$...

O Roundup mata

O Roundup mata

Arnaldo Alves tem 55 anos e mora no município de Caculé, no sul da Bahia....

Temer, Cristiane Brasil e a extrema direita

Temer, Cristiane Brasil e a extrema direita

O episódio da nomeação da deputada federal  Cristiane Brasil (PTB-RJ) para assumir o Ministério do...

A crueldade da “Reforma Trabalhista” com os deficientes

A crueldade da “Reforma Trabalhista” com os deficientes

A “Reforma Trabalhista” com o tempo vem revelando seus aspectos mais cruéis. Começou com a revogação...

O indisfarçável fantasma de Michel Temer

O indisfarçável fantasma de Michel Temer

Desde o golpe parlamentar que depôs Dilma Rousseff (PT), o grande capital internacional vem tentando...

A culpa é do piloto, a segunda morte de Teori Zavascki

A culpa é do piloto, a segunda morte de Teori Zavascki

Em Janeiro de 2017, o Brasil foi surpreendido com a morte do ministro do Supremo...

Burguesia manifesta preocupação com fiasco das privatizações

Burguesia manifesta preocupação com fiasco das privatizações

Setores da burguesia mais intimamente ligados ao imperialismo manifestam preocupação com suposto fiasco das privatizações...

Associação de juízes e fundação de militares fraudam 20 milhões de reais

Associação de juízes e fundação de militares fraudam 20 milhões de reais

  A Associação dos Juízes Federais da 1ª Região (AJUFER) obteve falsos empréstimos da Fundação...

2018:  ano de lutas ou mais um ano  de traição da burocracia?

2018: ano de lutas ou mais um ano de traição da burocracia?

A burocracia sindical e da esquerda pequeno burguesa que nos últimos tempos traiu todas as lutas...

2018, com ressaca de 2017

2018, com ressaca de 2017

O governo Temer foi um governo fraco desde o golpe que depôs Dilma Rousseff, isto...

A teoria da "cegueira deliberada" e o estado de exceção no Brasil

A teoria da "cegueira deliberada" e o estado de exceção no Brasil

Nesse final de ano, pautas jurídicas dominam a política. Gilmar Mendes soltando da prisão, agora,...

Ministros do TST contratados pelo Bradesco

Ministros do TST contratados pelo Bradesco

O jornal “O Estado de S. Paulo” publicou em seu edital hoje, dia 23/12, uma...

Argentina: a crise econômica por detrás dos protestos

Argentina: a crise econômica por detrás dos protestos

A crise econômica na Argentina é monumental. Em outubro, uma das agências reguladoras de qualificação...

Deu até no New York Times: Fraude eleitoral em Honduras

Deu até no New York Times: Fraude eleitoral em Honduras

“O olho cego da América para o tirano de Honduras” esse é o título da...

Uma nova revolta Palestina: por que não acontece?

Uma nova revolta Palestina: por que não acontece?

Após a declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre querer mudar a embaixada...

Venezuela: uma situação relativamente sui generis

Venezuela: uma situação relativamente sui generis

Sai um pouco fora da regra da política na América Latina, a situação da Venezuela...

Argentina! acende o pavio?

Argentina! acende o pavio?

O que tem em comum a crise na Argentina, no Brasil e na Venezuela? Recentemente,...

Dos “outsiders” da direita à extrema direita

Dos “outsiders” da direita à extrema direita

Outros candidatos “outsiders” (os que saem de fora dos partidos políticos) têm se desgastado muito...

A crise da política “bolsonarista” de Alckmin

A crise da política “bolsonarista” de Alckmin

Geraldo Alckmin busca se posicionar como candidato às eleições de 2018 disputando posições com Jair...

Apodrece o regime político

Apodrece o regime político

O apodrecimento do regime político brasileiro tem acelerado. A partir do golpe de Estado que...

Caxias do Sul/RS: Impeachment do Prefeito Daniel Guerra (PRB)

Caxias do Sul/RS: Impeachment do Prefeito Daniel Guerra (PRB)

Na terça-feira, 12 de dezembro, a Câmara dos Vereadores de Caxias do Sul, RS, aprovou...

Jerusalém e o fim da "democracia" norte-americana no Oriente Médio

Jerusalém e o fim da "democracia" norte-americana no Oriente Médio

A crise que se abriu após as declarações do presidente norte-americano Donald Trump em relação...

Perspectivas da evolução da luta de classes no Brasil

Perspectivas da evolução da luta de classes no Brasil

Estamos presenciando atualmente, um período marcado por ataques históricos de todos os lados pelo capital...

Ascenso das ocupações urbanas: tendência ao levante operário

Ascenso das ocupações urbanas: tendência ao levante operário

O acirramento da crise capitalista no Brasil e o aprofundamento dos ataques “neoliberais” levado adiante...

O que fazer perante a traição da “frente popular”?

O que fazer perante a traição da “frente popular”?

  A pergunta sobre o que fazer perante a política de conciliação de classes tem...

Lula será candidato?

Lula será candidato?

Lula está dominando o cenário eleitoral. Para tirá-lo das eleições será necessário fazer uma manobra...

A “frente popular” se integrou ao governo Temer

A “frente popular” se integrou ao governo Temer

Novamente, as paralisações do dia 5 de dezembro não passaram de uma farsa. A “greve...

O golpismo avança no mundo

O golpismo avança no mundo

No Brasil, o golpismo se institucionalizou com as declarações públicas dos generais, que ao nem...

A “hondurização” da América Latina

A “hondurização” da América Latina

  A crescente política golpista mundial tem na linha frente os Estados Unidos. O endurecimento...

Uma troika de generais governa os Estados Unidos

Uma troika de generais governa os Estados Unidos

Neste momento, o governo dos Estados Unidos se encontra controlado por três generais. Essa situação...

Pela construção de uma verdadeira greve geral!

Pela construção de uma verdadeira greve geral!

A convocação da “Greve Geral” para o dia 5 de dezembro acabou se transformando num...

A crise do Judiciário ... rumo ao golpe militar

A crise do Judiciário ... rumo ao golpe militar

A nomeação de Segovia para a chefia da Polícia Federal abriu mais uma crise porque...

A crise do PMDB ... e da Lava Jato

A crise do PMDB ... e da Lava Jato

A crise do PMDB, principal partido do governo, também só cresce. Nesses dias aconteceu a...

A guerra dos gasodutos

A guerra dos gasodutos

A guerra civil na Síria teve na base, em primeiro lugar, a guerra das siglas...

 Qual é a pior “crise humanitária”?

Qual é a pior “crise humanitária”?

Muito tem se falado na propaganda imperialista mundial, nas últimas semanas, sobre a crise humanitária...

O incêndio do Oriente Médio

O incêndio do Oriente Médio

De acordo com a imprensa burguesa, a guerra na Síria estaria chegando ao fim. Essa...

Nacional

Lula e o fim da esquerda atual

13 Fevereiro 2018
Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do imperialismo para a América Latina iniciada em 2014. A política do PT, que é uma...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

12 Fevereiro 2018
Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30 votos a 18 o Projeto de Lei Complementar 249/2017 que autoriza o Rio Grande do...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

31 Janeiro 2018
Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura nacional está fortemente marcada pelo avanço do Poder Judiciário sobre o regime político. O melhor...

Educação

Banco Mundial, gerente da educação brasileira

14 Fevereiro 2018
Banco Mundial, gerente da educação brasileira

A década de 1970 foi marcada pelo revés no modo de regulação capitalista, devido à crise do petróleo, a expressão da crise capitalista em geral. Ganharam força as propostas de...

Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

18 Dezembro 2017
Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

Prefeito de Belo Horizonte quer penalizar educadores, crianças e mulheres.   Diante do enorme déficit de vagas para atender às crianças da capital mineira na educação infantil, o prefeito encontrou...

São Paulo: O sucateamento da educação pública

30 Novembro 2017
São Paulo: O sucateamento da educação pública

Por Salomão Ximenes, Fernando Cássio e Silvio Carneiro (Professores da UFABC e pesquisadores da Rede Escola Pública e Universidade) A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) abriu...

Gazeta Revolucionária [pdf]

capa gr4

Saiba Mais

O efeito colateral na esquerda

O movimento de massas está paralisado no Brasil e mesmo...

A morte terceirizada no Carnaval...

No último Domingo dia 04/02 o jovem Lucas Antônio Lacerda...

Socialismo pequeno burguês e os...

Para quem pensa que a CIA (Agência Central de Inteligência...

RS: Abaixo o plano de...

  A política aplicada pelo governo de José Ivo Sartori...

Socialismo pequeno-burguês e "teoria das...

A crítica concreta e ideológica das teorias pequeno-burguesas representa um...