Sábado, 15 Dezembro 2018

correiadonorte3

A burocracia que governa a Coreia do Norte pratica uma política defensiva que tem como objetivo manter os próprios interesses, buscando forçar a retomada das negociações com o imperialismo norte-americano que foram interrompidas por George Bush Jr. Reforçando o programa nuclear e ainda ameaçando arrasar a Coréia do Sul ameaça a política do imperialismo na região. Seul, a capital da Coreia do Sul, fica a 50 quilômetros da fronteira.

Uma guerra entre as duas Coreias obrigaria a Coreia do Sul a buscar um armistício imediato, após a morte de milhões de pessoas que obrigaria a retiradas das tropas norte-americanas do País. Também a política da China se encontra encurralada por essa ameaça e ainda pela ameaça muito pior que seria de colocar os Estados Unidos controlando totalmente a Península. Isso  colocaria em xeque as linhas de defesas chinesas de Pequim e Xangai as duas regiões mais populosas do País.

Nas últimas semanas, a crise com a Coreia do Norte ficou evidente na imprensa burguesa. Esse conflito reapareceu quando o País lançou dois supostos ICBM (mísseis balísticos intercontinentais) que, pelo trajeto teria amplas condições de chegar à Ilha de Guam, que se encontra a três mil quilômetros de Pyongyang (capital da Coreia do Norte), onde os Estados Unidos mantêm uma base militar muito importante e, eventualmente, poderia representar uma ameaça para o próprio continente norte-americano. Depois a Coreia do Norte lançou um míssil que sobrevoou o Japão.

O primeiro aspecto que deve ser considerado na avaliação da situação mundial está em entender os interesses de classes que estão envolvidos. Os Estados Unidos têm estacionados 30 mil soldados em 82 bases na Coreia do Sul, que representam uma ameaça direta para a Coreia do Norte. Ao mesmo tempo, os THAAD (sistema antimísseis de alta altitude) que foram instalados na Coreia do Sul pelos Estados Unidos para proteger o País dos norte-coreanos, ameaçam diretamente a China devido aos poderosos radares do sistema, que têm um alcance de três mil quilômetros.

A região é muito convulsionada. No Japão, estão estacionados 50 mil soldados norte-americanos. Mas o que está por trás da histeria desatada? A Coreia do Norte tem reais condições de atingir os Estados Unidos?

 

Coreia do Norte no “Eixo do Mal”

Após a Segunda Guerra Mundial, entre 1950 e 1953, aconteceu a Guerra da Coreia. A paz não foi formalizada até hoje. Apenas foi assinado um armistício, em 1953, entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos, por um lado, e os coreanos do Norte.

Em 1994, durante o governo Clinton, levaram-se a cabo negociações para que a Coreia do Norte abrisse mão das armas nucleares e do programa nuclear. Dentro do compromisso que estava sendo negociado, havia o fornecimento de um reator nuclear para energia que os norte-americanos entregariam para os coreanos, assim como uma série de medidas que contemplavam até o levantamento de sanções. As negociações estavam bastante avançadas, mas, em 2002, com a política da “guerra contra o terror”, promovida pelo governo George Bush Jr., a Coreia do Norte foi incluída no chamado "Eixo do Mal" junto com o Irã e o Iraque. Em 2003, aconteceu a invasão do Iraque e, com isso, essas negociações foram por água abaixo. A partir de 2009, a Coreia do Norte começou a acelerar o programa nuclear por meio da realização de testes de armas nucleares como contenção das agressões do imperialismo norte-americano.

O verdadeiro alvo é a China 

O primeiro objetivo do imperialismo norte-americano na região Pacífico da Ásia é conter o expansionismo chinês, impedir que a China se converta em uma potência imperialista.

A China não é uma potência imperialista, ela não controla o mercado mundial nos setores de tecnologia de ponta. No no setor financeiro comanda apenas os setores secundários do mercado mundial.

A Coreia do Norte faz fronteira, pelo norte, com a China. A fronteira sul é com a Coreia do Sul, no paralelo 38. O que isso tem a ver com a crescente crise com os Estados Unidos? O alvo principal da crise não é a Coreia do Norte, mas a China.

Os Estados Unidos, neste momento, enfrentam o acelerado aprofundamento da crise capitalista. O próprio complexo industrial militar está dando sinais de esgotamento. O grande capital precisa dessas movimentações de guerra para poder justificar a produção de armas que, nos Estados Unidos, se tornou num negócio muito escandaloso. Por exemplo, a produção de um avião de quinta geração, chamado F35, já ultrapassou os US$ 50 bilhões. Ele se encontra em fabricação há 10 anos e o custo total desse avião, considerando também a compra de 2.500 unidades e os custos de manutenção, deverá ultrapassar US$ 1 trilhão.

A economia norte-americana é altamente parasitária. Ela gira em torno, basicamente, da especulação financeira ou da especulação de leis e patentes e outros tipos de mecanismos de espoliação no mercado mundial, e pelo chamado complexo industrial militar. O imperialismo precisa se movimentar para manter a economia funcionando e evitar uma maior queda da taxa de lucros mundial, que está crescendo. O grande problema é conter o ascenso chinês e tentar impulsionar uma guerra comercial que lhe permita diminuir o déficit comercial que é de US$ 350 bilhões com a China.

Coreia do Norte: um dos epicentos da crise mundial

O governo da Coreia do Norte considera a China como um aliado, apesar das sanções que lhe foram impostas. A China não tem nenhum interesse em agredir a Coreia do Norte porque funciona, inclusive, como uma contenção contra a política imperialista, apesar das contradições dos chineses. A Coreia do Norte tem uma política defensiva em relação ao imperialismo para não ser invadida pelos Estados Unidos. O governo da China chegou a falar, nesses dias, que iria defender a Coreia do Norte de uma agressão norte-americana.

O aspecto político mais importante que deve ser considerado é que se os Estados Unidos invadirem a Coreia do Norte, a Coréia do Sul ficará numa situação muito comprometida e seria arrasada. Seria obrigada, automaticamente, a pedir um armistício com a Coreia do Norte e a buscar uma saída, que passará pela expulsão das bases norte-americanas estacionadas na Coreia do Sul.

Há a possibilidade dessa cidade ser totalmente arrasada, assim como toda a Coreia do Sul, uma boa parte do Japão e, eventualmente, até a base norte americana de Guam, nas ilhas Marianas do Norte. Isso aconteceria simplesmente com armas convencionais, saturando as defesas. Milhões de pessoas morreriam e esses países seriam totalmente devastados: Coreia do Sul, Coreia do Norte e Japão e se estenderia, em parte, para os países vizinhos.

Os mísseis ditos intercontinentais que foram testados pela Coreia do Norte recentemente, principalmente o Hwansong 14, chegaria de Pyongyang até Guam, em 40 minutos. Ou seja, haveria, em princípio, a possibilidade de que os norte-americanos, com os sistemas antimísseis, conseguissem derrubá-los. Mas mísseis contendo cargas nucleares ou armas químicas chegariam em 40 segundos a Seul e, por esse motivo, seria muito difícil de serem detidos. A mesma situação acontece em relação ao Japão. Uma guerra na região poderia dar lugar a uma terceira guerra mundial.

A Coreia do Norte tem um exército enorme, com mais de dois milhões e meio de soldados e com a possibilidade de mobilizar vários milhões de reservistas. Além disso, tem 300 mil soldados das tropas especiais que poderiam atuar na Coreia do Sul em operações de sabotagem. A Coreia do Norte também possui submarinos de fabricação chinesa de classe Romeu, que têm um raio de ação de nove mil milhas (a distância entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos é de seis mil milhas). Esses submarinos poderiam se aproximar dos Estados Unidos carregando mísseis atômicos.

A metade do orçamento do Pentágono foi direcionado para a região Pacífico da Ásia com o objetivo de conter a China e de controlar a região. O resultado pode ser a Terceira Guerra Mundial.

";

+ Política

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

Fora Bolsonaro e o Golpe Militar!

A crise está instalada no futuro governo com a denúncia de corrupção contra a família...

O que está acontecendo na França?

O que está acontecendo na França?

Os protestos que têm acontecido na França nas últimas semanas representam um dos principais sintomas...

A classe operária entrará em movimento?

A classe operária entrará em movimento?

A situação de levante popular na França indica uma mudança na situação da luta de...

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

A crise do lulismo e a luta dos trabalhadores

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou esta semana o julgamento de...

O fim do Lulismo

O fim do Lulismo

  A condenação de Lula de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção...

Liberdade para Lula!  Fora Bolsonaro e o golpe militar!

Liberdade para Lula! Fora Bolsonaro e o golpe militar!

O depoimento de Lula no dia 14 de novembro, sobre o processo do sítio de...

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

Militares brasileiros, nacionalistas ou golpistas?

A vitória de Jair Bolsonaro no Brasil faz parte da guerra “silenciosa” (híbrida, assíncrona, ou...

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

Dia de luta contra a Reforma da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes

  A chapa Bolsonaro/Paulo Guedes venceu as eleições presidenciais de 2018 porque o PT, apoiado...

Agora como farsa?

Agora como farsa?

Por Paulo Uribe A partir de golpe de Estado, em 31 de março de 1964,...

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Golpe militar em andamento. O que fazer?

Os ataques contra os trabalhadores vêm de maneira acelerada com o governo Bolsonaro. Praticamente todos...

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

“Lei do Abate”, autonomia da polícia

Quais as consequências para os trabalhadores e a população pobre e negra dos subúrbios? Por...

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

As centrais sindicais devem chamar uma Plenária Nacional de Mobilização

O governo Bolsonaro já está, de fato, no comando do país. Nenhuma medida do governo...

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

A “esquerda” legalizou o golpe “bolsonarista”

  Desde o impeachment de Dilma, que foi um golpe parlamentar, a direita apertou o...

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

Como lutar contra o governo Bolsonaro?

As eleições de outubro de 2018 representaram uma das maiores fraudes dos últimos tempos. A...

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

Contra o golpe militar em andamento! Nenhum acordo com Bolsonaro!

No segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, venceu a fraude eleitoral do imperialismo norte-americano,...

Against the military coup in progress

Against the military coup in progress

BRAZIL No agreements with Bolsonaro   In the second round of presidential elections in Brazil,...

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

28 de outubro - Eleições de carta marcada - 00confirma

Nos últimos dias antes das eleições, ficou claro que além de ser um circo eleitoral,...

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Bolsonaro, o Trump brasileiro

Encontro de Eduardo Bolsonaro com Steve Bannon Foto: Reprodução A vitória de Donald Trump em...

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Muito mais que eleições, os trabalhadores precisam se organizar para lutar

Por Antônio Fernando Analisando a conjuntura atual, vemos que a crise do sistema, que só...

O PT como oposição golpista consentida

O PT como oposição golpista consentida

É importante fazer a discussão do processo eleitoral compreendendo o contexto do golpe de Estado...

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Bolsonaro não é fascista! Pode ser uma ameaça ainda maior!

Por Sergio Lessa Há uma enorme confusão na avaliação do cenário político nacional, nestes dias...

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

Por que a vitória de Bolsonaro é praticamente certa?

O grande ponto que deve ser avaliado, em se tratando das eleições no Brasil, é...

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

A saga de um traidor. Doria e sua política (neo) liberal

Por Florisvaldo Lopes     No debate realizado pela TV Bandeirantes, o candidato do PSDB...

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Segundo turno. Duas caras da mesma moeda

Por Florisvaldo Lopes Após uma grande polarização entre Haddad (PT), uma aposta do imperialismo europeu,...

Haddad faz gol contra

Haddad faz gol contra

A campanha do PT no segundo turno está bem diferente da campanha do primeiro turno....

Haddad é Lula?

Haddad é Lula?

Recentemente apareceu nas notícias que Fernando Haddad teria visitado o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal...

Haddad, semeando derrotas

Haddad, semeando derrotas

A recente campanha de Fernando Haddad tem se mostrado um desastre completo que está conduzindo...

Haddad joga para perder

Haddad joga para perder

A campanha de Fernando Haddad, como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo turno...

Haddad joga para perder no 2º turno?

Haddad joga para perder no 2º turno?

    As eleições de 2018 acontecem como parte do processo golpista e servem para...

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

A delação de Palocci pode derrubar Haddad?

Recentemente foram liberadas pelo juiz Sergio Moro as delações do ex-ministro Antonio Palocci, há 6...

O STF e o Golpe

O STF e o Golpe

O golpe de Estado no Brasil progride com contradições, mas progride. Já temos falado várias...

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Voto nulo nas eleições golpistas #00confirma

Na semana passada foi realizada na grande mídia uma campanha de desconstrução da candidatura de...

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Mudança imperialista aos 45 minutos do 1.º tempo do jogo político no Brasil.

Por Florisvaldo Lopes O imperialismo, principalmente o norte-americano, que deu o golpe na dita “democracia”...

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

Haddad “adotado” pelos Rothschild?

É corrente nos meios de comunicação de massas a afirmação de que as eleições deste...

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

Rachaduras na candidatura Bolsonaro

O evento mais importante da semana foi a matéria de capa da revista The Economist,...

O roteiro golpista no Brasil

O roteiro golpista no Brasil

O golpe de Estado deve ser visto como um processo que começa em 2005 na...

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

A candidatura Haddad e as eleições golpistas

Esta semana tivemos a oportunidade de observar como a burguesia manipula o processo eleitoral especificamente...

América Latina rumo ao precipício

América Latina rumo ao precipício

A crise capitalista mundial tem forte influência no Brasil e na América Latina. O centro...

Bolsonaro e os militares

Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL),...

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

Venezuela – qual o significado das novas medidas econômicas?

  Entrou em vigor, no dia 20 de agosto, o pacote de medidas econômicas adotas...

Aos trabalhadores brasileiros

Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises...

Bolsonaro - mais que uma facada

Bolsonaro - mais que uma facada

O recente ataque a Bolsonaro durante caminhada em Juiz de Fora/MG, acabou representando todo um...

Como se posicionar nas eleições golpistas?  #00Confirma

Como se posicionar nas eleições golpistas? #00Confirma

O candidato tucano do PT, Fernando Haddad, pode até decolar, mas vai encontrar muitos ataques...

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

É ilusão pensar que é possível repetir o governo Lula

  A propaganda eleitoral do Partido dos Trabalhadores está calcada em cima da perseguição política...

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

Lula com 40% e o imperialismo ainda não definiu seu candidato

  Lula é líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto para presidente da república....

Haddad X Bolsonaro no 2º turno?   #00confirma

Haddad X Bolsonaro no 2º turno? #00confirma

  Esta semana, as pesquisas de intenção de voto à Presidência da República deram a...

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

O que revelam as pesquisas eleitorais - #00confirma

A esquerda ligada à política eleitoreira e de conciliação de classes tem impulsionado uma série...

#00confirma

#00confirma

A ditadura do judiciário fica cada vez mais clara em todos os sentidos, apesar deste...

O imperialismo e os donos da padaria

O imperialismo e os donos da padaria

Para quem diz que Alckmin é o candidato natural do imperialismo tem de ver que...

Gazeta Revolucionária [pdf]

 gr19 capa

Números Anteriores


AcordaTI 01capa  


 Acorda Vargem Grande 0 capa


Acorda Educador 0 capa