Segunda, 20 Agosto 2018

Por que Lula está se entregando de mão beijada?

Published in Market Data Sábado, 14 Abril 2018 21:00
Rate this item
(0 votes)

lula beij

Conforme o próprio Lula disse no discurso que fez no Sindicato de São Bernardo do Campo (07/04/2018), ele não fundou o PT para fazer a revolução, ele fundou o PT para seguir a Justiça. O fato de termos agora uma situação de Estado de exceção no Brasil, que evoluiu rapidamente do golpe parlamentar para um golpe do Judiciário, é ignorado por Lula e pelo PT. Essa política oportunista não quer enfrentar o sistema, não quer mobilizar as massas que seriam as únicas que teriam condições de barrar o golpe de Estado, por medo do PT ser implodido.

A prisão de Lula foi uma medida totalmente arbitrária. Nunca, em nenhum momento, foi provado absolutamente nada contra Lula. Não existe nenhum papel, nenhum documento que diga que Lula é o dono do apartamento triplex no Guarujá. Por meio de delações premiadas impostas e suposições sem provas, ele está sendo condenado. Não estamos falando se Lula é corrupto ou não, isso é uma questão moral, qualquer um que se integra ao Estado burguês não tem como deixar de ser corrupto, porque o Estado burguês é corrupto. O fato é que, em termos jurídicos, Lula está sendo condenado sem provas e ele mesmo se entregou a essa justiça golpista, burguesa e totalmente controlada pelo imperialismo.

Por que o PT e Lula confiam nessa justiça? Porque consideram que esse é um marco de luta no qual devem se movimentar. E as massas deveriam ser canalizadas para esse marco, como base de manobra eleitoral. Portanto, se trata de uma política totalmente contrarrevolucionária, contra os interesses da classe operária. Todo o sistema político burguês está apodrecendo, desde a esquerda burguesa, o PT, a esquerda pequeno burguesa, o PSOL, o PSTU, etc., até a própria direita, por causa do aprofundamento da crise capitalista.

Até quando a classe operária vai ser contida?

O problema é que a crise econômica continua avançando e as massas continuam paralisadas. Até quando o imperialismo vai conseguir conter a explosão de uma nova crise mundial que vai ser muito pior, inevitavelmente, que a crise de 2008? Dado que o grosso das crises está se repetindo a cada 10 anos e que agora os elementos que levaram à crise de 2008 estão muito mais exacerbados, até quando isso vai ser contido em escala mundial?

Quando a classe operária mundial vai entrar novamente em movimento é uma questão muito difícil de ser respondida porque depende de uma série de fatores. Mas o que podemos afirmar é que o desenvolvimento da sociedade passa necessariamente pela luta de classes. Alguns setores da esquerda dizem que a luta de classes, neste momento, é a luta entre as frações da burguesia. Até certo ponto é assim, porque acontece principalmente entre a burguesia imperialista e a burguesia nacional, mas o grande ponto é que o desenvolvimento da crise capitalista impõe ataques contra a classe trabalhadora.

A classe trabalhadora, apesar das traições da burocracia, tende a entrar em movimento no próximo período porque os ataques contra ela são cada vez maiores. O foco da política do imperialismo não é expropriar a burguesia nacional, esse seria o passo seguinte para favorecer os monopólios internacionais, mas sim reduzir pela metade ou mais,  a participação dos trabalhadores no bolo da riqueza social mundial. Reduzir os salários ao máximo seria a maneira para estabilizar a taxa de lucro uma vez que, por meio de mecanismos tradicionais como, por exemplo, a abertura de fábricas, isso não é mais possível.

A tese mais importante é que em algum momento o movimento de massas vai entrar em movimento novamente e que essa esquerda moribunda, em fase final de desenvolvimento e que em algum momento vai ser ultrapassada, vai morrer e surgirá uma nova esquerda. Dependendo de como essa luta se desenvolver, surgirão novos partidos de esquerda. O PT, obviamente, será implodido. Dependendo da força do movimento de massas deverão surgir também novos quadros do movimento operário. Temos de ver se estes serão quadros centristas ou se despontarão de um movimento revolucionário de massas pois com o aprofundamento da crise capitalista, que não depende de pessoas e sim da exacerbação das contradições internas à esse sistema, surgirão novos partidos operários revolucionários de massas, em escala mundial.

Read 913 times

Nacional

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

03 Agosto 2018
A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa. Com a aproximação do prazo final para inscrições de candidatos ao cargo de Presidente da...

Devorados pelo Judiciário

20 Julho 2018
Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase que religiosa de confiança na Justiça burguesa. Porém, esse crédito na isenção dos julgadores brasileiros...

Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

19 Julho 2018
Esquerda dá verniz democrático às eleições golpistas

Qual é a relação entre o golpe de Estado em curso no país e as eleições marcadas para o mês de outubro? Temos que entender que esses dois eventos não...

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

18 Julho 2018
O judiciário golpista e a liberdade de Lula

No domingo, dia 8 de julho, fomos surpreendidos com o ato de um desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que funciona como segunda instância da "República de...

Luta operária e sindical no Brasil - Parte II

13 Julho 2018
Luta operária e sindical no Brasil  - Parte II

Para entender qual deve ser a tendência da burocracia para o futuro dos sindicatos devemos analisar dialeticamente o sindicalismo no Brasil. A ditadura Vargas do Estado Novo nos anos 40...

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...