Quarta, 21 Fevereiro 2018

A crise das camadas médias

Published in Market Data Terça, 14 Novembro 2017 00:00
Rate this item
(1 Vote)

criseclm

 

Neste momento, o fascismo não tem uma base social forte no Brasil. O MBL e o "Vem Pra Rua" são movimentos bastante artificiais que se encontram semi congelados. Mas há também o movimento dos evangélicos que cresceu muito, e uma camada crescente da pequena burguesia que está pedindo o golpe militar. Em cima da pressão da extrema direita, do imperialismo, pode crescer a base de apoio golpista nessas camadas médias da população.

Com a forte campanha contra a corrupção, a base da massa do golpismo tem crescido e tende a aumentar em cima da crise do PSDB e do PT, que são os partidos pequeno burgueses por excelência. A política desses partidos foi tolerada pelo imperialismo, mas se tornou cara e frágil para aplicar os ataques contra as massas que a crise do grande capital impõe. O imperialismo busca varrer o regime que foi colocado em pé com a Constituição de 1988; foi isso o que tentou por meio das eleições indiretas e com as delações da JSB, mas fracassou.

A intervenção militar neste momento, implicaria na imposição de uma saída bonapartista: os militares entrariam, limpariam o regime de "corruptos", permitiriam somente dois ou três partidos, como Castelo Branco fez em 1964, e a partir daí imporiam um regime mais duro, mais controlado, encabeçado por “corruptos” mais estreitamente ligado ao imperialismo.

Para onde vão as camadas médias da população?

A chave da crise política, portanto, se encontra na resposta a essa pergunta: Para onde vão as camadas médias da população? Por trás da crise política, há uma crise social insolúvel que conduz ao enfrentamento entre a burguesia e os trabalhadores.

Os setores superiores das camadas médias da pequena burguesia são diretamente ligados ao imperialismo, e, no geral, são abertamente golpistas.

Os setores intermediários das camadas médias tendem a buscar uma saída democrática. Mas, devido ao moralismo da pequeno burguesia, são muito influenciados pela campanha da anti corrupção da extrema direita, principalmente conforme a crise se aprofunda e os partidos pequeno burgueses mais importantes não conseguem dar mais respostas que a da retórica parlamentar oportunista. Em primeiro lugar o PT e todos os grupos da Frente Popular, envolvendo aqui também o PSDB. A crise parlamentar, do regime político de conjunto, determina que a esquerda democrática brasileira se encontre em crise terminal.

As alas inferiores da pequeno burguesia podem ir à esquerda, mas a esquerda revolucionária, nesse momento, está muito fraca como reflexo da crise do movimento operário que se encontra paralisado. Há a crise terminal do PT, que é visto como um partido super paralisado, inclusive porque, além da campanha, o dinheiro que destinava à educação, para programas culturais etc., basicamente acabou. No desespero, esses setores também podem se converter em base de massa para o golpe, em cima da campanha de “combate à corrupção”.

A única maneira para conter a contrarrevolução, a virada da pequena burguesia à direita, passa pela entrada em movimento da classe operária, pela revolução operária mundial.

Read 94 times

Nacional

Lula e o fim da esquerda atual

13 Fevereiro 2018
Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do imperialismo para a América Latina iniciada em 2014. A política do PT, que é uma...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

12 Fevereiro 2018
Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30 votos a 18 o Projeto de Lei Complementar 249/2017 que autoriza o Rio Grande do...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

31 Janeiro 2018
Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura nacional está fortemente marcada pelo avanço do Poder Judiciário sobre o regime político. O melhor...

Educação

Banco Mundial, gerente da educação brasileira

14 Fevereiro 2018
Banco Mundial, gerente da educação brasileira

A década de 1970 foi marcada pelo revés no modo de regulação capitalista, devido à crise do petróleo, a expressão da crise capitalista em geral. Ganharam força as propostas de...

Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

18 Dezembro 2017
Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

Prefeito de Belo Horizonte quer penalizar educadores, crianças e mulheres.   Diante do enorme déficit de vagas para atender às crianças da capital mineira na educação infantil, o prefeito encontrou...

São Paulo: O sucateamento da educação pública

30 Novembro 2017
São Paulo: O sucateamento da educação pública

Por Salomão Ximenes, Fernando Cássio e Silvio Carneiro (Professores da UFABC e pesquisadores da Rede Escola Pública e Universidade) A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) abriu...

Gazeta Revolucionária [pdf]

capa gr4

Saiba Mais

O efeito colateral na esquerda

O movimento de massas está paralisado no Brasil e mesmo...

A morte terceirizada no Carnaval...

No último Domingo dia 04/02 o jovem Lucas Antônio Lacerda...

Socialismo pequeno burguês e os...

Para quem pensa que a CIA (Agência Central de Inteligência...

RS: Abaixo o plano de...

  A política aplicada pelo governo de José Ivo Sartori...

Socialismo pequeno-burguês e "teoria das...

A crítica concreta e ideológica das teorias pequeno-burguesas representa um...