Quinta, 22 Fevereiro 2018

A esquerda está fraca? (Parte 2)

Written by  Published in Últimas notícias Quinta, 09 Novembro 2017 00:00
Rate this item
(1 Vote)

revbichos


A esquerda burguesa tem se enfraquecido muito, como um todo, em escala mundial. A socialdemocracia começou a implodir na década de 1970, por causa da crise capital mundial aberta em 1974, com a crise mundial do petróleo; hoje está em frangalhos, não passa de uma sombra do que já foi.

No Brasil, o PT está muito fraco conforme ficou claro no congresso que aconteceu em julho. Lula foi obrigado a fazer mil manobras para impedir a divisão do Partido. Ele impôs Gleisi Hoffman como presidente do Partido para barrar a candidatura de Lindbergh Farias, pois a vitória deste teria levado à derrocada do “campo majoritário”, a Articulação, agora rebatizada como CNB. Nas eleições municipais de outubro, o PT obteve pouco mais de 200 prefeituras, após ter se aliada em massa com a direita golpista; foram cerca de 400 prefeituras a menos.

A política de frente popular é uma política de conciliação de classes realizada por partidos que tem base eleitoral na classe operária. Essa política se consolidou, em 2002, com a entrada do latifundiário do PSB, José Paulo Bisol, como vice na chapa presidencial encabeçada por Lula. A vitória de 2002, além da aliança com vários partidos burgueses, teve o próprio FHC como principal cabo eleitoral. Muito significativa foi a visita aos Estados Unidos por Lula e a cúpula tucana para pedir a benção para o presidente norte-americano George Bush Jr, sob juras de manter todos os “acordos” impostos pelo imperialismo.

Durante os governos do PT a integração da esquerda burguesa e pequeno burguesa ao aparato do estado foi praticamente absoluta. Mais de 150 mil sindicalistas foram cooptados por meio de cargos de chefias. O dinheiro jorrou desde os ministérios e secretarias para os movimentos sociais. A “reforma agrária” foi paralisada enquanto a cúpula do MST se especializava em extrair dinheiro do estado.

A fase terminal da esquerda integrada ao regime

A esquerda burguesa dentro da frente popular tem uma relação de amor com a democracia burguesa, uma confiança total nela. O PT, como partido, não pensa em revolução. Os agrupamentos que funcionam como penduricalhos também não, além de ficarem a reboque da política de frente popular.

Na recente viagem de Lula ao Nordeste, ele se reuniiu com Renan Calheiros, José Sarney, Kátia Abreu, Eunício de Oliveira e com vários outros elementos da direita. Essa é a política denominada de “frente ampla”, uma política de capitulação aberta à direita, ou seja, uma crise de fase terminal. Lula disse em várias entrevistas que não é possível para fazer outra coisa “porque se eu ganhar como eu vou governar?”. Em outras palavras, o PT é um partido estritamente parlamentar. Devido ao desenvolvimento do golpe, a base material das “reformas” assistencialistas que o PT fez está desaparecendo.

A possibilidade do PT vencer as eleições de 2018 são muito remotas porque o grande capital o considera como uma política muito cara e ainda com um pode de contenção das massas cada vez menor, principalmente, por causa da “ressaca” que sucedeu aos 12 anos de governo. Quase não tem militantes de base mais e o repúdio nas principais categorias de trabalhadores é grande. Com o aperto da extrema direita, o PT tem se desgastado muito e com o ascenso de massas que inevitavelmente acontecerá no próximo período, o PT tende a desaparecer assim como acontecer com toda a esquerda burguesa e pequeno burguesa mundial. Foi isso o que sempre aconteceu em todas as situação de grande crise. Foi isso o que aconteceu após o golpe de estado de 1964, com um partido operário enorme, de massas, o PCB.

Read 294 times

Nacional

Lula e o fim da esquerda atual

13 Fevereiro 2018
Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do imperialismo para a América Latina iniciada em 2014. A política do PT, que é uma...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

12 Fevereiro 2018
Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30 votos a 18 o Projeto de Lei Complementar 249/2017 que autoriza o Rio Grande do...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

31 Janeiro 2018
Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura nacional está fortemente marcada pelo avanço do Poder Judiciário sobre o regime político. O melhor...

Educação

Banco Mundial, gerente da educação brasileira

14 Fevereiro 2018
Banco Mundial, gerente da educação brasileira

A década de 1970 foi marcada pelo revés no modo de regulação capitalista, devido à crise do petróleo, a expressão da crise capitalista em geral. Ganharam força as propostas de...

Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

18 Dezembro 2017
Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

Prefeito de Belo Horizonte quer penalizar educadores, crianças e mulheres.   Diante do enorme déficit de vagas para atender às crianças da capital mineira na educação infantil, o prefeito encontrou...

São Paulo: O sucateamento da educação pública

30 Novembro 2017
São Paulo: O sucateamento da educação pública

Por Salomão Ximenes, Fernando Cássio e Silvio Carneiro (Professores da UFABC e pesquisadores da Rede Escola Pública e Universidade) A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) abriu...

Gazeta Revolucionária [pdf]

capa gr4

Saiba Mais

O efeito colateral na esquerda

O movimento de massas está paralisado no Brasil e mesmo...

A morte terceirizada no Carnaval...

No último Domingo dia 04/02 o jovem Lucas Antônio Lacerda...

Socialismo pequeno burguês e os...

Para quem pensa que a CIA (Agência Central de Inteligência...

RS: Abaixo o plano de...

  A política aplicada pelo governo de José Ivo Sartori...

Socialismo pequeno-burguês e "teoria das...

A crítica concreta e ideológica das teorias pequeno-burguesas representa um...