Quinta, 22 Fevereiro 2018

Supremo pode liberar a tortura para a PF

Published in Teoria Sexta, 27 Outubro 2017 00:00
Rate this item
(0 votes)

paudearara2


A Ação Declaratória de Inconstitucionalidade proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), em que se discute se a Polícia Federal (PF) pode firmar acordos de delação premiada, vai a julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em abril do ano passado, a referida ação foi proposta com o objetivo de que fosse declarado inconstitucional o trecho da Lei de Organizações Criminosas que permite ao delegado de polícia firmar acordos, em razão do Ministério Público (MP) ser o titular da ação penal, devendo este ter o monopólio para firmar acordo, ou seja, por fazer a denúncia, só o próprio MP pode negociar os efeitos da acusação.

Todavia, os delegados de polícia estão fazendo forte pressão para que o Supremo conceda autorização para que possam “firmar” acordos de delação premiada, o que, com certeza, transformarão as dependências da Polícia Federal em verdadeiros DOI-CODIs.

Observa-se, pois, que vai se desenhando um Estado Policial Militar, sendo que recentemente, o Senado instituiu a impunidade dos militares, aprovando um projeto de lei, transferindo o julgamento dos militares acusados de matar civis em operações de segurança, que até hoje são submetidos a Juri Popular, para a Justiça Militar, reabilitando o decreto-lei de 1969 da época da ditadura militar.

Outras medidas entrarão em pauta no Supremo brevemente: como as longas “prisões preventivas”, outra forma de tortura, amplamente utilizada atualmente pela Justiça Federal; como as execuções de penas de prisão sem trânsito em julgado (quando ainda cabe recurso), ferindo o princípio da presunção de inocência.

A gravidade dessas medidas é enorme, pois elas já significam a institucionalização do golpe militar, apontando para ataques diretos contra os partidos políticos, as centrais sindicais, os sindicatos, os movimentos sociais e populares, em razão das Forças Armadas brasileiras e todo o aparato repressivo terem sido formados pela Doutrina da Segurança Nacional, formulada pelo imperialismo norte-americano, da época da ditadura militar, que enxerga apenas inimigos internos.

Assim sendo, é fundamental a formação de comitês de luta contra o golpe militar nas fábricas, nas empresas, nos bancos, nas escolas, nas universidades, nos bairros, nas cidades e no campo.

Last modified on Sábado, 28 Outubro 2017 18:45

Nacional

Lula e o fim da esquerda atual

13 Fevereiro 2018
Lula e o fim da esquerda atual

A condenação de Lula recentemente pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) dá continuidade à política do imperialismo para a América Latina iniciada em 2014. A política do PT, que é uma...

Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

12 Fevereiro 2018
Contra as privatizações no Rio Grande do Sul

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2018, a Assembleia Legislativa gaúcha aprovou por 30 votos a 18 o Projeto de Lei Complementar 249/2017 que autoriza o Rio Grande do...

Todos são culpados até que se prove o contrário?

31 Janeiro 2018
Todos são culpados até que se prove o contrário?

Supremo Tribunal Federal: Prisão após condenação em 2º Grau?   No último período, a conjuntura nacional está fortemente marcada pelo avanço do Poder Judiciário sobre o regime político. O melhor...

Educação

Banco Mundial, gerente da educação brasileira

14 Fevereiro 2018
Banco Mundial, gerente da educação brasileira

A década de 1970 foi marcada pelo revés no modo de regulação capitalista, devido à crise do petróleo, a expressão da crise capitalista em geral. Ganharam força as propostas de...

Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

18 Dezembro 2017
Educação infantil na mira do prefeito de Belo Horizonte

Prefeito de Belo Horizonte quer penalizar educadores, crianças e mulheres.   Diante do enorme déficit de vagas para atender às crianças da capital mineira na educação infantil, o prefeito encontrou...

São Paulo: O sucateamento da educação pública

30 Novembro 2017
São Paulo: O sucateamento da educação pública

Por Salomão Ximenes, Fernando Cássio e Silvio Carneiro (Professores da UFABC e pesquisadores da Rede Escola Pública e Universidade) A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) abriu...

Gazeta Revolucionária [pdf]

capa gr4

Saiba Mais

O efeito colateral na esquerda

O movimento de massas está paralisado no Brasil e mesmo...

A morte terceirizada no Carnaval...

No último Domingo dia 04/02 o jovem Lucas Antônio Lacerda...

Socialismo pequeno burguês e os...

Para quem pensa que a CIA (Agência Central de Inteligência...

RS: Abaixo o plano de...

  A política aplicada pelo governo de José Ivo Sartori...

Socialismo pequeno-burguês e "teoria das...

A crítica concreta e ideológica das teorias pequeno-burguesas representa um...