Segunda, 24 Setembro 2018

Supremo pode liberar a tortura para a PF

Published in Teoria Quinta, 26 Outubro 2017 22:00
Rate this item
(0 votes)

paudearara2


A Ação Declaratória de Inconstitucionalidade proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR), em que se discute se a Polícia Federal (PF) pode firmar acordos de delação premiada, vai a julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em abril do ano passado, a referida ação foi proposta com o objetivo de que fosse declarado inconstitucional o trecho da Lei de Organizações Criminosas que permite ao delegado de polícia firmar acordos, em razão do Ministério Público (MP) ser o titular da ação penal, devendo este ter o monopólio para firmar acordo, ou seja, por fazer a denúncia, só o próprio MP pode negociar os efeitos da acusação.

Todavia, os delegados de polícia estão fazendo forte pressão para que o Supremo conceda autorização para que possam “firmar” acordos de delação premiada, o que, com certeza, transformarão as dependências da Polícia Federal em verdadeiros DOI-CODIs.

Observa-se, pois, que vai se desenhando um Estado Policial Militar, sendo que recentemente, o Senado instituiu a impunidade dos militares, aprovando um projeto de lei, transferindo o julgamento dos militares acusados de matar civis em operações de segurança, que até hoje são submetidos a Juri Popular, para a Justiça Militar, reabilitando o decreto-lei de 1969 da época da ditadura militar.

Outras medidas entrarão em pauta no Supremo brevemente: como as longas “prisões preventivas”, outra forma de tortura, amplamente utilizada atualmente pela Justiça Federal; como as execuções de penas de prisão sem trânsito em julgado (quando ainda cabe recurso), ferindo o princípio da presunção de inocência.

A gravidade dessas medidas é enorme, pois elas já significam a institucionalização do golpe militar, apontando para ataques diretos contra os partidos políticos, as centrais sindicais, os sindicatos, os movimentos sociais e populares, em razão das Forças Armadas brasileiras e todo o aparato repressivo terem sido formados pela Doutrina da Segurança Nacional, formulada pelo imperialismo norte-americano, da época da ditadura militar, que enxerga apenas inimigos internos.

Assim sendo, é fundamental a formação de comitês de luta contra o golpe militar nas fábricas, nas empresas, nos bancos, nas escolas, nas universidades, nos bairros, nas cidades e no campo.

Last modified on Sábado, 28 Outubro 2017 16:45

Nacional

Bolsonaro e os militares

18 Setembro 2018
Bolsonaro e os militares

  Na atual conjuntura, é muito válida a célebre máxima do grande filósofo alemão Friedrich Hegel e que, depois, foi referendada por Karl Marx:  a História se repete, a primeira...

Haddad, Bolsonaro e o Golpe

17 Setembro 2018
Haddad, Bolsonaro e o Golpe

O “atentado” contra Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL), marca o aprofundamento do processo do golpe de Estado.  Colocou em cena o general da...

Aos trabalhadores brasileiros

12 Setembro 2018
Aos trabalhadores brasileiros

Por Florisvaldo Lopes Caros camaradas, Nesse momento em nosso país enfrentamos uma das maiores crises econômicas da História. Não fomos nós trabalhadores que provocamos e sim os capitalistas, os quais...

A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

03 Agosto 2018
A Ditadura do Judiciário e a libertação de Lula

O golpe de Estado no Brasil, capitaneado pelo Poder Judiciário, avança de vento em popa. Com a aproximação do prazo final para inscrições de candidatos ao cargo de Presidente da...

Devorados pelo Judiciário

20 Julho 2018
Devorados pelo Judiciário

A ilusão da esquerda nas instituições do Estado burguês fica manifesta com a postura quase que religiosa de confiança na Justiça burguesa. Porém, esse crédito na isenção dos julgadores brasileiros...

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...