Quarta, 18 Julho 2018

Sobre nosso rompimento com a LPS e rompimento da maioria  do Comitê Central com o Programa aprovado no Iº Congresso da LPS

Durante a estruturação da ala esquerda (revolucionária) da LPS, a luta até o I Congresso (Abril de 2017) foi pela imposição do programa revolucionário. A primeira reunião Plena do CC foi o ponto em que ala burocrática foi pressionada a aplicar o Programa. Até esse momento, todos os documentos (que foram escritos pela ala revolucionária, especificamente por Alejandro Acosta) foram aprovados por unanimidade. Mas a ala burocrática aprovava tudo como mero papel que devia ser jogado no lixo. O objetivo sempre foi usar a ala revolucionária como verniz para o trabalho burocrático sindical oportunista, e especificamente para continuar controlando os caixas dos sindicatos. Com o fim do imposto sindical e sob a pressão da ala revolucionária, a ala burocrática, se viu encurralada e partiu para cima da ala revolucionária com o objetivo de enquadra-la aos próprios interesses, tentando impedir inclusive a ida destes à base e não estruturando o trabalho nacional.

correntCamaradas, venho por meio desta carta comunicar e formalizar meu rompimento com a LBI. Tomo tal decisão depois de analisar e refletir de forma materialista e dialética, acerca da atividade política e da práxis da corrente sobretudo no último período. Neste sentido, o que fica patente é o profundo e flagrante auto-isolamento cada vez mais crônico que os camaradas se impõem; como um agrupamento político não é aquilo que diz ser e sim aquilo que faz e é em sua práxis. A LBI neste caso mais tem se assemelhado a uma seita histérica, completamente à margem do movimento de massas!

 Tal afirmação não significa em hipótese alguma, que compartilho ou tenho algo em comum com diversas alas da esquerda reformista e revisionista, justamente combatidas pela LBI. No entanto, é necessário dizer com toda sinceridade de revolucionário, que ao longo do tempo a corrente que honrosamente reivindica o legado de Lenin e Trotsky, tem se "especializado" a serem simples polemistas literários, típico dos intelectuais e universitários boêmios!

A auto reivindicação de uma suposta "pureza" revolucionária quase teológica, nada tem em comum com a ortodoxia dos princípios de Marx e Engels; ao contrário, é típica dos agrupamentos de classe média ociosa, que ao contrário das massas e sua vanguarda, muito tempo tem a perder e energia a gastar, com intrigas e fofocas; o que torna tal ambiente organizativo inabitável para um revolucionário proletário, que tem como finalidade de sua vida, a luta intransigente contra o capital e suas personificações alienadas, que em cheio atinge as correntes pequeno burguesa, sobretudo neste período de acentuação extrema da reificação.

Sei muito bem acerca do período demasiadamente desfavorável para a vanguarda comunista, no sentido de suas possibilidades reais em se enraizar no seio das massas proletárias. Vivemos talvez o período histórico mais reacionário desde o surgimento da sociedade de classes; já são quase quarenta anos sem nenhuma revolução operária contra o capital. Esta época contrarrevolucionaria se acentuou sobremaneira após o fim de quase todos os antigos Estados operários e a ascensão da globalização neoliberal, que é justamente o reflexo objetivo da crise estrutural do capital; fato este que tem colocado o proletariado na defensiva em todo o mundo, com a cumplicidade criminosa da burocracia sindical e dos covardes social democratas, colunas de sustentação da ordem burguesa.

Contudo, toda esta conjuntura não pode ser desculpa para o auto isolamento das massas que os camaradas da LBI se impõem; a estrutura de partido nos legada por Lenin, nada tem em comum com o "espirito" de seita auto declaratória, dos intelectuais de redação! A luta revolucionária das massas proletárias exige mais que a redação de um jornal!

 Ao formalizar meu rompimento companheiros, o faço com a sensação de ter dado meus modestos, mas melhores esforços pela causa dos trabalhadores e da construção do partido comunista revolucionário. Desejo aos companheiros sorte em vossa empreitada! De minha parte, continuo na trincheira de batalha do proletariado revolucionário, a serviço da derrubada de toda ordem desumana do capital, pela implementação da ditadura proletária, primeiro e decisivo passo para o fim da sociedade de classes e a verdadeira história da humanidade, a sociedade comunista!

Roberto Bergoci

Nacional

O judiciário golpista e a liberdade de Lula

18 Julho 2018
O judiciário golpista e a liberdade de Lula

No domingo, dia 8 de julho, fomos surpreendidos com o ato de um desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que funciona como segunda instância da "República de...

Luta operária e sindical no Brasil - Parte II

13 Julho 2018
Luta operária e sindical no Brasil  - Parte II

Para entender qual deve ser a tendência da burocracia para o futuro dos sindicatos devemos analisar dialeticamente o sindicalismo no Brasil. A ditadura Vargas do Estado Novo nos anos 40...

Luta operária e sindical no Brasil

06 Julho 2018
Luta operária e sindical no Brasil

Para contextualizar dialeticamente os sindicatos e a luta operária devemos analisar a partir do início da organização sindical no Brasil que ocorre ainda em meados do século XIX com o...

Estava cheia de si e dormiu

14 Junho 2018
Estava cheia de si e dormiu

 A situação nacional ainda está marcada pela ressaca do movimento dos caminhoneiros. Aumentou o desgaste do governo Temer e este só se mantém no cargo devido a que estamos a...

Ciro Gomes com o pé na lama

14 Junho 2018
Ciro Gomes com o pé na lama

A crise política no Brasil dispara como reflexo da crise econômica. Os candidatos da direita e da esquerda integrada ao regime estão inviabilizados e os votos brancos e nulos dispararam....

Gazeta Revolucionária [pdf]

Saiba Mais

Massacre ao povo palestino (parte...

A Intifada palestina     Intifada significa revolta, ou literalmente...

Massacre ao povo palestino (parte...

A criação do Estado de Israel Não foi da noite...

Massacre ao povo palestino (parte...

Sionismo praticando a necropolítica em Gaza     A propósito,...

Massacre ao povo palestino (parte...

Nakba, 70 anos de assassinatos No dia 14 de maio...